Compartilhe esta notícia!

A Justiça de Araçatuba e de Buritama marcou para outubro as primeiras audiências de instrução de crimes que ganharam grande repercussão na região nos anos de 2018 e 2020. O primeiro foi o do atropelamento proposital de uma comerciante e o segundo foi o assassinato e esquartejamento do advogado Ronaldo Capelari, no início do ano.

Após mais de um ano foragido, o empresário Isac Alexandre Gaspar Pinto foi preso no município de Rio Verde (GO). Ele invadiu um depósito de bebidas com uma caminhonete F-250 em 25 de agosto de 2018. Na ocasião, o autor prensou contra a parede a comerciante Eliane Negrelli, que chegou a ser internada em estado grave, passou por várias cirurgias e se recuperou meses depois. Por pouco, o empresário também não atropelou um familiar da vítima. Por isso, ele responde por dupla tentativa de homicídio.

A reportagem apurou que o indiciado vai ser transferido para uma unidade prisional próxima de Buritama e será ouvido por videoconferência, por conta da pandemia do novo coronavírus. A audiência está marcada para acontecer no dia 22 de outubro.

ADVOGADO ESQUARTEJADO

Outro crime que ganhou as manchetes regionais e nacionais foi contra o advogado Ronaldo César Capelari no início deste ano em Araçatuba. Ele foi morto com golpes de faca, teve o corpo esquartejado e colocado em sacos de lixo dentro do banheiro de uma residência localizada no bairro Água Branca.

A jovem Laís Lorena Crepaldi e o namorado dela, Jonathan Andrade Nascimento confessaram o crime e estão presos. A primeira audiência dos acusados será realizada no dia oito de outubro. A forma como o procedimento será feito ainda não foi decidido, mas poderá ser por videoconferência, justamente por conta da pandemia.


Compartilhe esta notícia!