Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Donos de bares e restaurantes de Araçatuba receberam resposta negativa de pedido de liminar para o funcionamento dos estabelecimentos no período noturno no município. No mesmo dia em que revogou o decreto, na última quinta-feira, a prefeitura de Araçatuba convocou os agentes da vigilância sanitária e policiais militares para fechar estabelecimentos que estavam atendendo ao público de forma presencial após às 17h.

O pedido de liminar foi feito na 1ª Vara da Fazenda Pública de Araçatuba e foi negado pelo juiz titular José Daniel Dinis Gonçalves. A decisão provisória objetivada pelos empresários do setor era para que a proibição de funcionamento dos estabelecimentos no período noturno passasse a valer apenas a partir da próxima semana.

Segundo o presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Araçatuba, Euflávio de Carvalho, a intenção era tentar diminuir o prejuízo dos proprietários que realizaram a compra de alimentos preparando os estabelecimentos para abrir a partir deste final de semana e não teria como guardar os produtos por muito tempo.

“A nossa liminar, pedia tão somente para funcionar neste final de semana, para consumir aquilo que havia comprado, mesmo assim eles se mostraram irredutíveis. E eles estão fazendo um paredão contra quem quer trabalhar, vê se pode uma coisa dessa. Só no Brasil pra acontecer isso”, afirmou Euflávio em rápido contato por telefone com a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL. Ele ainda completou que muitos empresários tiveram prejuízo com a decisão.

De acordo com o sindicalista, por enquanto nada mais será feito para tentar uma maior flexibilização do horário de atendimento aos clientes. Segundo Euflávio, faltando uma semana para que Araçatuba complete o prazo mínimo, tudo que for tentado na justiça será negado, assim como ocorreu com a liminar. “Vamos ter que esperar a próxima semana agora. Entramos na 1ª instância aqui em Araçatuba com o pedido de liminar coletiva, mas não conseguimos. Vamos ter que aguardar né, porque agora tudo que fizer eles vão negar”, explicou.

Fiscalização

Logo na primeira noite de proibição do funcionamento noturno dos restaurantes e lanchonetes, na quinta-feira, os fiscais da vigilância sanitária de Araçatuba, com apoio da Polícia Militar, foram em alguns estabelecimentos e orientou proprietários a recolherem mesas e cadeiras que já estavam sendo preparadas para receber consumidores.

Em alguns locais, que já recebiam clientes, as pessoas foram convidadas a se retirar do local e o estabelecimento foi fechado. Isso ocorreu em um bar e em uma pizzaria localizados na Avenida Saudade, que já estavam atendendo ao público quando os fiscais chegaram.

Para o presidente do Sindicato da categoria, Euflávio de Carvalho, a atitude foi mesquinha.


Compartilhe esta notícia!