Compartilhe esta notícia!

Morreu na noite de sexta-feira (24) o estudante Luan dos Santos Teodoro, de 11 anos, que sofreu queimaduras na tarde do último dia 16 de julho após ser atingido pelas chamas de um tacho para fritar carnes, no bairro Mão Divina, em Araçatuba. A criança estava internada desde o início da semana no Hospital Padre Albino, em Catanduva.
A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que o boletim de ocorrência foi registrado pela mãe do garoto, uma confeiteira de 37 anos. Ela contou em depoimento aos investigadores que por volta das 16h daquele dia chegou do trabalho e sua outra filha disse que o irmão tinha sofrido queimaduras graves e foi socorrido às pressas até o pronto-socorro da Santa Casa.

A declarante foi até o hospital e lá encontrou o marido. O homem contou que estava em frente da casa onde mora com a vítima, quando ela saiu sozinha e não falou para onde ia. O menino teria se deslocado para uma rua que fica a algumas quadras de sua residência.

Minutos depois, outras crianças foram até o pai e falaram que um menor de idade havia jogado álcool no fogo para fritar carne em um tacho, momento que o líquido inflamável atingiu o seu filho e outro jovem, que não foi identificado. As chamas teriam se alastrado pelo tronco do corpo do garoto. Populares o socorreram e conseguiram apagar o fogo com uma coberta.


Compartilhe esta notícia!