Compartilhe esta notícia!

Um comerciante de 73 anos, identificado como João Origuela Filho, foi vítima de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, dentro do próprio bar, localizado no Jardim Pôr do Sol, em Penápolis. O corpo do idoso foi encontrado pela esposa, que estranhou o fato dele estar demorando para voltar até a casa onde morava depois de mais um dia de trabalho. 

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que a mulher da vítima foi até o local e pediu ajuda para um bombeiro, de 31 anos, para que ele a ajudasse a levantar a porta do estabelecimento comercial, já que até aquele momento o marido ainda não havia chegado em casa. 

Ao conseguirem abrir, o corpo do comerciante estava caído, bastante ensanguentado e, provavelmente, já sem vida. Eles acionaram uma equipe do Resgate, do Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. Quando os socorristas chegaram já não havia mais o que ser feito. 

A área teve que ser isolada para o trabalho da perícia técnica e da equipe de plantão da delegacia da cidade. No local não existem câmeras de segurança. O carro do idoso, um Honda/City, foi subtraído na ação criminosa, mas a quantia de R$ 1.330,00, que estava guardada em uma prateleira, não foi levada. 

Os familiares de Filho contaram em depoimento que ele sempre tinha o costume de andar com certa quantidade de dinheiro no bolso, por isso desconfiam de que o criminoso tenha roubado essa quantia. Até o fechamento dessa edição, nenhum suspeito de ter participado do latrocínio havia sido identificado. 

O corpo foi encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) onde passou por exame necroscópico. O laudo deverá ficar pronto em até 30 dias para auxiliar nas investigações. O sepultamento vai ocorrer às 9h desta quinta-feira (23), no cemitério de Penápolis.  


Compartilhe esta notícia!