Compartilhe esta notícia!

Equipes da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) da penitenciária Nestor Canoa 1, em Mirandópolis, localizaram um bilhete com menção aos nomes do coordenador das unidades prisionais do Oeste Paulista, Roberto Medina, e do promotor de Justiça Lincoln Gakiya, de Presidente Prudente. O manuscrito estava com um detento, de 23 anos. 

Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o bilhete foi localizado na tarde de quinta-feira (16) no momento que era revistado pelos agentes penitenciários para ser atendido pelo advogado de defesa. Além dos nomes das autoridades, a equipe encontrou os nomes de outros dois sentenciados que cumprem pena na mesma unidade, habitantes da mesma cela, um deles apontado como liderança da organização criminosa no presídio. A represália foi ordenada por conta da transferência dos líderes da facção para presídios federais, incluindo Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola.  

A apreensão do objeto foi registrada na delegacia de Mirandópolis. Um inquérito foi aberto para dar andamento às investigações à suposta ameaça de morte. No ano passado, três cartas relacionadas a uma facção criminosa também foram apreendidas, dessa vez na Penitenciária de Junqueirópolis, com ameaças de morte a Gakiya, Medina e outros profissionais ligados ao alto escalão da SAP. 

A Secretaria de Administração Penitenciária informou, em nota, que os presos responsáveis pelo bilhete foram transferidos para a Penitenciária 1 de Presidente Venceslau e foi solicitada a inclusão de todos no regime disciplinar diferenciado. 

 


Compartilhe esta notícia!