Compartilhe esta notícia!

Pela segunda vez em três meses, um entregador de 29 anos sofreu tentativa de homicídio. Dessa vez, o crime ocorreu na rua José Geraldi, no bairro Primavera, na zona norte de Araçatuba, na noite de terça-feira (14). A vítima foi baleada, pelo menos, seis vezes e sobreviveu. O autor dos disparos fugiu e até o fechamento dessa edição não tinha sido localizado. 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o rapaz trabalha em uma lanchonete. Pessoa desconhecida fez uma ligação ao estabelecimento comercial e pediu um lanche. No fim, o suspeito disse que gostaria da encomenda ser entregue pelo entregador da ‘Biz’, já que ele seria mais rápido, educado e prestativo. 

Sem desconfiar de nada, o homem foi até o endereço para fazer a suposta entrega. Ao chegar lá, encontrou uma rua de terra, com pouca iluminação. Era o cenário perfeito para a emboscada. O autor dos tiros surgiu repentinamente e passou a atirar várias vezes. Em seguida, o indiciado fugiu e até agora não foi localizado. 

A vítima foi socorrida por uma unidade do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) até a Santa Casa, onde recebeu atendimento médico. Ainda segundo o registro policial, ela passou por atendimento médico e não corria risco de morte. 

Policiais militares, civis e da perícia técnica estiveram na cena do crime. Os investigadores apreenderam cápsulas de calibre 380 e constataram que o pedido de entrega do lanche foi feito para uma casa abandonada, inclusive tinha tinta fresca com a numeração no muro, indicando que foi pintado, apenas, para enganar o declarante. 

A Polícia Civil abriu inquérito para dar prosseguimento às investigações, mas ainda não tem pistas dos suspeitos.  

PRIMEIRA TENTATIVA 

No último dia 24 de março, o entregador também foi baleado. Ele estava em uma moto, pela via Agnaldo Fernando dos Santos, no bairro Aeroporto. O homem disse em depoimento que seguia na garupa da motocicleta, na companhia de um amigo quando, em determinado momento, dois indivíduos desconhecidos, também em uma motocicleta, se aproximaram. Na sequência, o garupa sacou uma arma de fogo e atirou diversas vezes. 

O auxiliar foi atingido nas costas e na nádega. Para tentar fugir dos disparos, o declarante e o amigo correram para a entrada de um condomínio residencial e pediram ajuda para o porteiro, que acionou o Resgate. Depois de ficar internado por alguns dias, ele recebeu alta. 


Compartilhe esta notícia!