Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O tempo seco característico do início do inverno brasileiro traz uma preocupação adicional para distribuidoras e transmissoras de energia elétrica: o risco de incêndio em terrenos baldios ou áreas rurais sob as redes de distribuição e transmissão. Um levantamento feito pelo Centro de Operações da CPFL Paulista mostra que na região de Araçatuba, entre 1º de janeiro a 15 de junho deste ano, foram contabilizadas 55 queimadas responsáveis por interrupções no fornecimento de energia, dez por mês. Em 2019, as queimadas resultaram em 120 ocorrências de interrupção no fornecimento de energia contra 140 em 2018.

“É importante a conscientização da população e dos produtores agrícolas, pois os incêndios sob a rede de distribuição de energia são, muitas vezes, causados pelo uso do fogo como método de poda de algumas plantações. O impacto das queimadas é maior ainda quando acontecem sob as linhas de transmissão, responsáveis pelo abastecimento de regiões inteiras”, alerta Edson Antonio Assonuma, gerente de Operações de Campo, da CPFL Paulista.

Entre os municípios com mais interrupções na região, Araçatuba registrou 24 ocorrências, ficando em primeiro lugar. Birigui ocupa a segunda posição com 12 casos. Penápolis é o terceiro da lista com 11 registros enquanto Bilac, com 2, fecha o ranking.

 

GERAL

Entre janeiro e junho de 2020, a CPFL Paulista já registrou 1.474 queimadas que afetaram a rede elétrica em toda a sua área de atuação. Considerando 2019, as interrupções desse tipo cresceram 21,3% em relação a 2018. Foram 3.276 ocorrências no ano passado contra 2.700 no ano anterior.

a iNFO ENERGIA


Compartilhe esta notícia!