Compartilhe esta notícia!

A Polícia Militar de Araçatuba prendeu, na noite de domingo (5), Daniel Barbosa de Sousa, de 22 anos. Ele é o segundo suspeito de ter participado de uma tentativa de homicídio no bairro Água Branca, no último dia quatro de março, no bairro Hilda Mandarino, em Araçatuba. O primeiro investigado, identificado como Davi Moura de Oliveira, 20, foi detido por policiais civis da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) no dia oito de abril durante operação. 

As equipes foram acionadas pelo Copom (Central de Operações da Polícia Militar) para atendimento de uma ocorrência de perturbação de sossego no cruzamento entre as ruas Waldir Cunha e Joana Favarin Jorge, no bairro Água Branca. 

Chegando ao endereço, os PMs realizaram o atendimento, mas perceberam certo nervosismo do indiciado, motivo pelo qual decidiram abordá-lo. Em revista pessoal, nada de ilícito foi localizado, porém na pesquisa feita juntamente aos dados do governo, constatou que o rapaz era procurado pela Justiça, desde o dia dois de junho, quando a Vara Criminal de Araçatuba expediu um mandado de prisão em seu desfavor por participação na tentativa de assassinato. 

Sousa foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento. Ele foi transferido para a cadeia pública de Penápolis, onde deverá aguardar vaga em alguma unidade prisional da região. 

PRIMEIRA PRISÃO  

No dia oito de abril, Davi Moura de Oliveira tentou fugir pelo telhado, mas retornou à residência onde mora e foi detido pelos policiais durante uma operação. Foram apreendidos um revólver de calibre 38, uma pistola de calibre 380, dois rádios HT, dinheiro, balança de precisão e munição. O indiciado foi preso em flagrante por conta dos objetos apreendidos. Ele permaneceu à disposição da Justiça. 
O CRIME 
A tentativa de homicídio do pintor, de 24 anos, ocorreu na tarde do último dia quatro de março, na rua Silvio Russo, no bairro Hilda Mandarino. À época, segundo informações do boletim de ocorrência, um carro não identificado parou ao lado do rapaz. Dois indivíduos teriam descido e começado a atirar. O jovem foi atingido diversas vezes e caiu no interior de um imóvel. 

Ele foi socorrido por uma unidade do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), onde recebeu os primeiros atendimentos. A reportagem apurou que ele teve que passar por uma cirurgia de emergência por conta de vários ferimentos nas regiões do crânio, tórax, abdômen e outros membros. Depois, foi encaminhado para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva), onde permaneceu por mais alguns dias. 


Compartilhe esta notícia!