Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – SANTO ANTÔNIO DO ARACANGUÁ

O prefeito em exercício de Santo Antônio do Aracanguá, Roberto Doná (PSDB), que ocupava o cargo interino desde o dia 10 de junho, foi empossado definitivamente como prefeito pela Câmara Municipal, na manhã desta sexta-feira (3), devido ao falecimento do titular do cargo, Rodrigo Aparecido Santana Rodrigues (DEM), ocorrido no último dia 26, vítima de Covid-19.

Os vereadores se reuniram em sessão extraordinária para dar posse definitiva, por sucessão, ao novo chefe do poder executivo, que tem a missão de conduzir os rumos do município até o dia 31 de dezembro de 2020.

Durante a cerimônia de posse, Doná fez um breve e comovente relato sobre o clima de tristeza vivenciado pelo município com a morte do prefeito Rodrigo Santana, titular do cargo, e destacou a importância do trabalho desenvolvido por ele até aqui.

Em seu discurso, Doná se comprometeu em administrar a cidade pelos próximos seis meses, inspirado nas ações de Rodrigo Santana e, para isso, pediu o apoio dos vereadores e da população. “Estou assumindo o cargo de prefeito por um motivo circunstancial que jamais imaginei, num clima de muita tristeza devido à morte do nosso querido Rodrigo Santana, mas o dever me chama e, agora, eu tenho a responsabilidade de dar continuidade ao trabalho e aos projetos idealizados por ele”, enfatizou.

“A partir de agora, tenho a missão de conduzir os rumos da cidade e, para isso, preciso da ajuda de todos para dar continuidade aos trabalhos planejados pelo prefeito Rodrigo, que sempre desenvolveu o cargo com muita competência”, concluiu Doná.

Esta é a primeira vez que Roberto Doná ocupa um cargo eletivo no município. Ele foi eleito vice-prefeito pelo PSDB, na chapa liderada por Rodrigo Santana, e estreou no cargo de prefeito interinamente no último dia 10 de junho, durante o período de internação do prefeito.

 

Titular do cargo

Eleito vereador em 2012 e prefeito em 2016, Rodrigo Santana tinha 35 anos. Ele ficou internado por 24 dias, intubado e com ventilação mecânica, na UTI do Hospital Unimed Araçatuba desde o dia 2 de junho, com diagnostico de covid-19.

Na tarde da última sexta-feira, 26, mesmo com todo empenho da equipe médica, Santana morreu em decorrência de falência múltipla dos órgãos e uma parada cardiorrespiratória.

Não houve velório e o corpo foi sepultado sob grande comoção, de forma silenciosa e sem aglomerações de pessoas, segundo as orientações das autoridades sanitárias.


Compartilhe esta notícia!