Compartilhe esta notícia!

Uma operação da Polícia Civil de Guararapes, Valparaíso e Araçatuba prendeu, na manhã dessa quarta-feira (16), três homens suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas. Um policial militar também foi alvo de buscas em um inquérito que investiga a participação dele em um suposto caso de tortura.

Os trabalhos das equipes começaram nas primeiras horas da manhã. Além dos três mandados de prisão temporária, a polícia também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nos endereços dos investigados. Duas prisões ocorreram em Guararapes e a terceira em um condomínio de prédios em Araçatuba.

MATERIAIS SUSPEITOS

Na residência de um dos investigados de Guararapes, os policiais localizaram 33 pinos com cocaína, R$ 705 em dinheiro, celulares e anotações do tráfico de drogas. Além disso, as equipes se depararam com 19 galos, surgindo a suspeita de que as aves eram depositadas no imóvel e participavam de rinhas.

A perícia foi acionada e um laudo deverá ficar pronto em até 30 dias. A Polícia Ambiental também foi chamada e não constatou maus-tratos contra os galos. Porém, elaborou uma advertência ao proprietário, já que ali estava um periquitão-maracanã.

INVESTIGAÇÕES

De acordo com o delegado responsável pelos trabalhos, Ronaldo Marcos Jacob, as investigações começaram há cerca de um mês quando as equipes receberam diversas denúncias de tráfico de drogas. Agora, os investigadores querem saber se o trio agia junto na cidade.

Um dos mandados cumpridos durante a manhã teria sido na casa de um policial militar, investigado por ter participado de uma suposta tortura contra um rapaz de 18 anos, na companhia de um dos presos durante a operação, no último dia nove de junho. A vítima relatou que os investigados teriam introduzido um cabo de vassoura. As investigações continuam em segredo de Justiça. A defesa do rapaz preso nega a acusação e disse o curso das investigações irá provar a inocência dele.

POSICIONAMENTO

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública, que informou que todas as circunstâncias relativas aos fatos envolvendo o policial militar são investigadas, por meio de inquérito policial, pela delegacia de Guararapes. “A Polícia Militar acompanha as apurações. Nesta quarta-feira, foram realizadas buscas em conjunto com a PM. As diligências prosseguem”, finalizou a nota.

 


Compartilhe esta notícia!