Compartilhe esta notícia!

Levantamento obtido com exclusividade pelo jornal O LIBERAL REGIONAL mostra que, somente em Araçatuba e Birigui, 52.039 pessoas já receberam o auxílio emergencial do governo federal durante a pandemia do novo coronavírus. O balanço foi feito pelo Observatório de Economia Regional da FAC-FEA (Faculdade da Fundação Educacional Araçatuba) na última semana, com base em dados de abril, primeiro mês do pagamento.
De acordo com os números levantados pelo grupo de pesquisa, obtidos com o Ministério da Cidadania, juntas, 33.125 pessoas residentes em Araçatuba receberam R$ 23.013.600,00. Desse total de moradores da cidade, 27.894 receberam o auxílio de R$ 600,00 e 5.231, de R$ 1,2 mil.
Para Birigui, foram transferidos aos moradores que cumpriram os requisitos do benefício R$ 13.147.800,00. Foram 18.914 pessoas contempladas – 15.915 delas receberam R$ 600,00 e 2.999, R$ 1,2 mil.
Assim, as duas maiores cidades da região, somadas, totalizaram 52.039 pessoas e o valor de R$ 36.161.400,00.
ANÁLISE
Segundo o professor e economista Marco Aurélio Barbosa de Souza, coordenador do observatório, o valor das transferências e também do número de pessoas contempladas devem ter aumentado maio.
Isso porque, em abril, muitas pessoas não conseguiram receber em decorrência de dificuldades de acesso ao aplicativo da Caixa Econômica Federal, problemas em relação às inconsistências de dados cadastrais, desconhecimento de que tinham direito ao benefício e outros problemas.
IMPORTÂNCIA
Criado em abril deste ano, o auxílio emergencial tem o objetivo de garantir uma renda mínima aos cidadãos brasileiros mais vulneráveis durante a pandemia. Só na manhã do dia de seu lançamento, o serviço contou com nove milhões de acessos e seis milhões de cadastros.
Para o professor, a política econômica implementada pelo governo é importante para ajudar muitas famílias que estão enfrentando dificuldades nesse momento. “A grande importância reside no fato de ajuda-las a manter um fluxo de renda mínimo para sua subsistência até que o sistema econômico volte a girar fazendo com que a economia retorne seu movimento”, analisa o pesquisador. “Além disso, a injeção de recursos na economia local dos municípios é também um elemento de alavancagem do crescimento, em especial, de micro e pequenas empresas, que estão enfrentando dificuldades em decorrência da queda da demanda. É, portanto, uma medida de política econômica expansionista que precisa permanecer por mais tempo”, defende.
Outro aspecto importante destacado por Barbosa diz respeito à desagregação dos dados dos repasses. Segundo o levantamento realizado, os repasses são divididos em três categorias: Beneficiários do Programa Bolsa Família; Inscrito no CadÚnico (Cadastro Único para programas sociais do governo federal) e público fora do CadÚnico.
No caso de Araçatuba foram 5.248 pessoas beneficiárias do programa Bolsa Família; 8.289 inscritos no CadÚnico e 19.588 pessoas fora desse cadastro. O coordenador do observatório destaca que, na categoria fora do CadÚnico, podem estar os MEIs (Microeempreendedores individuais) e os trabalhadores informais.
Para Birigui foram 2.810 beneficiários do programa Bolsa Família; 3922 inscritos no CadÚnico e 12.182 pessoas fora do CadÚnico.

————–
Caixa pagará auxílio emergencial para 4,9 milhões de novos cadastrados

A Caixa anunciou ontem que pagará o auxílio emergencial para 4,9 milhões de novos cadastrados na próxima semana. O repasse de valores relativos ao benefício vai movimentar mais de R$ 3,2 bilhões.
Por terem sido admitidos no programa recentemente, esse grupo receberá a primeira parcela do benefício. Pelo agendamento divulgado pelo banco, o crédito será feito na conta desses brasileiros na próxima terça-feira (16) e quarta-feira (17).
Na terça, a previsão é o recebimento por aqueles nascidos entre janeiro e junho. Já na quarta-feira será a vez das pessoas com data de nascimento entre julho e dezembro. Os beneficiários poderão movimentar digitalmente os recursos utilizando o aplicativo Caixa Tem, que permite transações e pagamentos com QR Code.
Já o saque em dinheiro deverá seguir calendário próprio, iniciando em julho e variando a cada dia de acordo com a data de nascimento.
Segundo a instituição, a definição de datas específicas de acordo com o calendário fixado pelo Ministério da Cidadania foi adotada para evitar aglomerações nas unidades de atendimento. No início do pagamento do auxílio, foram registradas longas filas em agências da Caixa em diferentes cidades do país.

As datas para o recebimento da segunda parcela ainda não foram divulgadas pelo Ministério da Cidadania e serão informadas posteriormente pelo órgão. Com informações da Agência Brasil

——————

PROGRAMA

Confira o número de pessoas que receberam o auxílio emergencial nas cidades de Araçatuba e Birigui no mês de abril de 2020:

MUNICÍPIO R$ 600,00 R$ 1.200,00 TOTAL (PESSOAS) VALORES (R$)
ARAÇATUBA 27.894 5.231 33.125 R$ 23.013.600
BIRIGUI 15.915 2.999 18.914 R$ 13.147.800
Total 43.809 8.230 52.039 R$ 36.161.400

FONTE: Ministério da Cidadania.


Compartilhe esta notícia!