Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – CAMPO GRANDE

Tem início no próximo dia 15 de junho, o vazio sanitário da soja, quando fica proibido o cultivo da leguminosa em todo o Mato Grosso do Sul, por um período de 90 dias. O objetivo é reduzir a quantidade de esporos da ferrugem durante a entressafra diminuindo a possibilidade de incidência da doença.

Além de não plantar o grão, os produtores devem eliminar todas as plantas voluntárias –  conhecidas como guaxas ou tigueras – nas propriedades, seja por meio de processos mecânicos ou químicos. E antes de plantar ele deve ficar atento ao prazo de cadastramento das áreas onde será feito o cultivo da soja.

Esse cadastro é obrigatório e os dados recebidos são mantidos no banco de informações da Iagro, servindo de base para identificar o total de área plantada, prevenir os agricultores vizinhos quando houver foco da ferrugem por meio de alerta sanitário, além de facilitar as atividades da equipe da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro).

O titular da Semagro, Jaime Verruck lembra no momento vivido com a pandemia é fundamental que as alianças entre todas os setores ligados a cultura estejam fortalecidas para que a produção não seja descontinuada e o alimento chegue a mesa do consumidor.


Compartilhe esta notícia!