Compartilhe esta notícia!

Um empresário foi preso em flagrante na madrugada dessa terça-feira (2) por disparo e porte ilegal de arma de fogo. O caso aconteceu na área central de Araçatuba. Segundo a polícia, o autor tentava intimidar os adolescentes que picharam a loja em que é dono, o chamando de racista. A ocorrência foi apresentada no início da manhã.

Segundo informações apuradas, os policiais militares estavam em patrulhamento quando ouviram os tiros. Diante disso, as equipes adentraram na rua Bandeirantes e visualizaram um veículo na contramão da direção. O motorista foi abordado e tinha um revólver de calibre 32 na cintura, com três munições intactas e três deflagradas. Na mesma via, a cerca de 50 metros, os PMs observaram duas pessoas andando a passos rápidos, o que também chamou a atenção e motivou a segunda abordagem. Eram os adolescentes, provavelmente autores da pichação.

O empresário contou em depoimento que estava indignado pelo fato de ter a fachada da loja pichada pelos vândalos, que o chamavam de racista pelo fato do estabelecimento possuir uma bandeira histórica da época dos Estados Confederados Americanos. Informou, ainda, estar com medo pela integridade de sua vida, assim como de seus pertences, por isso pegou a arma do avô, falecido há sete anos, e passou a intimidar os possíveis pichadores.

O homem recebeu voz de prisão em flagrante e foi levado, juntamente com os menores, até a delegacia. O delegado plantonista manteve a prisão do empresário e liberou os adolescentes aos responsáveis. O suspeito deverá ser transferido para a Cadeia Pública de Penápolis na manhã desta quarta-feira (3). A Polícia Civil abriu inquérito para dar prosseguimento às investigações.

 

 


Compartilhe esta notícia!