Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

Em Andradina, a prefeito Tamiko Inoue (PSDB) vai permitir que as lojas do comércio, dos shoppings e os bares e restaurantes funcionem com até 50% da capacidade permitida, desde que respeitadas as regras de distanciamento entre clientes ou mesas de 1,5m. O decreto publicado pela prefeitura não especifica o tempo de atendimento de cada estabelecimento comercial.

O texto aponta diretrizes a serem seguidas pelos empresários e funcionários das lojas. A justificativa para uma abertura diferente da estipulada pelo governador João Dória (PSDB), incluindo bares, restaurantes e salões de beleza, é a ociosidade dos leitos de UTI e de enfermaria destacados para pacientes com covid-19 no município.

Todas as lojas deverão reformar as medidas de distanciamento através de lembretes publicados nas portas e/ou paredes dos lugares. É também determinado através do decreto que, empresas maiores, disponibilizem separação física entre colaboradores e clientes, algo semelhante ao que já acontece em alguns caixas de supermercados da região.

Os locais como bares, padarias e cafés, por exemplo, deverão eliminar pontos que possam contar com aglomeração de pessoas, além de diminuir a quantidade de mesas para respeitar o espaçamento de 1,5m. A prioridade destes locais, e dos restaurantes, deverá ser pelos pratos prontos, mantendo desativado o serviço de self-service, que deverá ter um funcionário designado para servir aos clientes. Ainda nestes espaços, a exigência é para que copos e talheres utilizados sejam de material descartável.

Os procedimentos de higienização deverão ser reforçados, bem como a disponibilidade de álcool em gel para todos os presentes nos espaços de compras e a exigência do uso da máscara por parte de colaboradores e consumidores.

Dentro das lojas, não será permitido o uso de provadores de roupa, sendo que os produtos deverão ser observados apenas no espaço físico principal da loja. Portas e janelas deverão ser mantidas abertas em tempo integral. Os empresários deverão priorizar a manutenção dos trabalhadores em jornadas menores de trabalho inicialmente.

No shopping center, os banheiros deverão manter as suas portas abertas e a praça de alimentação poderá funcionar com as mesmas diretrizes dos restaurantes e bares do município.

Outra medida do decreto é a volta dos ônibus de fretamento usados pelos comerciantes. Eles poderão operar com 50% da capacidade permitida, evitando que pessoas sentem umas do lado das outras no veículo.


Compartilhe esta notícia!