Home Cidades PM detém sete pessoas após tiroteio motivado por guerra de gangues

PM detém sete pessoas após tiroteio motivado por guerra de gangues

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Sete pessoas foram detidas, entre elas três adolescentes, após um tiroteio no bairro São João, em Andradina, no fim da tarde de sexta-feira (22). Segundo a polícia, o crime ocorreu por conta da guerra de gangues no município. Apesar de tudo, ninguém se feriu no atentado.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, os policiais receberam denúncia de vários disparos de arma de fogo pelo bairro São João. Uma pessoa envolvida com o crime e seu filho adolescente teriam trocado tiros com outras duas pessoas do bairro Pereira Jordão, as quais estariam em uma motocicleta.

 

Diante disso, as equipes se deslocaram até o endereço e localizaram a moto com várias marcas de tiros. Alguns minutos depois, o Copom (Central de Operações da Polícia Militar) recebeu mais informações de que dois menores, envolvidos na guerra de gangues entre os bairros, estariam no veículo.

 

Em diligências pelo bairro Pereira Jordão, uma viatura adentrou na rua Evandro Brembati Calvoso e se deparou com os dois adolescentes envolvidos nos disparos e tentativa de  homicídio saindo de um estúdio de tatuagem e entrando em um WV/Gol prata.

 

A dupla foi abordada e revistada. Com os dois, a polícia localizou um revólver de calibre 38 e duas munições picotadas. Na condução do carro estava outro suspeito, já conhecido no bairro, que iria dar fuga aos infratores.

 

Já em vistoria no interior do estúdio de tatuagens, os PMs encontraram o proprietário da moto utilizada na ação criminosa, além do dono do estabelecimento comercial.

 

CONFISSÃO

 

Em depoimento, os dois adolescentes confirmaram terem ido até o bairro São João para matar pai e filho, ambos desafetos naquela localidade. As vítimas teriam revidado os tiros. Os infratores disseram, ainda, que usaram a moto emprestada com o conhecimento do dono e que o proprietário do estúdio ligou para o responsável pelo Gol a fim de ir até o estúdio e dar fuga para eles.

 

Já as duas vítimas negaram ter efetuado disparos e que não possuem armas. A Polícia Militar encaminhou todos os envolvidos, assim como o revólver, os veículos e celulares até a delegacia de Andradina.

 

O delegado ratificou a voz de prisão para quatro pessoas e a apreensão de mais três adolescentes, totalizando sete detenções. Os suspeitos permaneceram à disposição da Justiça e da Vara da Infância e Juventude do município. A Polícia Civil irá abrir inquérito para dar andamento às investigações.

 


Compartilhe esta notícia!