Compartilhe esta notícia!

Um crime chocou toda a cidade de Santa Fé do Sul, na região de Araçatuba, nesse fim de semana. Após dois dias de desaparecimento, as polícias Militar e Civil da cidade encontraram o corpo do idoso Jaime Salvino Batista, de 64 anos. Ele foi vítima de latrocínio, roubo seguido de morte. Três pessoas foram presas no domingo (10) suspeitas de terem participado da ação.

 

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que o desaparecimento do idoso se deu na última quinta-feira (7). Os familiares acionaram a polícia a respeito do fato. As equipes estiveram na casa da vítima e constataram que diversos cômodos estavam revirados, dando o entender que se tratava de um crime.

 

A partir de então, a Polícia Civil deu início aos trabalhos de investigação. No sábado, após receber uma informação, o corpo do idoso foi encontrado em uma mata fechada, às margens de uma vicinal. Ele apresentava muitas lesões, o que leva a crer que tenha sido espancado. Os policiais militares e civis ficaram cerca de quatro horas no interior da mata até a localização.

 

PRISÕES

 

Já no domingo, os autores foram identificados e o delegado responsável pelas investigações, Higor Vinicius Nogueira Jorge, representou pela prisão temporária de três pessoas. A Justiça autorizou os mandados, que foram cumpridos já no domingo em uma vicinal que liga ao município de Três Fronteiras. Acredita-se que os criminosos estariam fugindo de Santa Fé do Sul.

 

CONFISSÃO

 

Após a detenção, dois suspeitos confessaram o crime. Um deles disse em depoimento que morava perto da casa da vítima e a invadiu para roubar dinheiro, inclusive subtraíram os cartões bancários e tentaram fazer saques em agências bancárias. O trio também roubou o veículo do aposentado e abandonou em uma via.

 

Os suspeitos foram transferidos para as cadeias públicas da região, onde devem aguardar uma nova decisão judicial. O corpo do idoso foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal), onde passou por exame necroscópico. O laudo deverá ficar pronto em 30 dias. As investigações continuam.

 

 


Compartilhe esta notícia!