Home Cidades CPI-10 da região de Araçatuba tem novo comandante

CPI-10 da região de Araçatuba tem novo comandante

5 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

O Comandante do Comando de Policiamento do Interior 10 (CPI-10), Paulo Augusto Leite Motooka será o novo chefe do Comando de Policiamento Ambiental (CPAmb) na capital paulista. A Polícia Militar designou para o seu lugar em Araçatuba o coronel Rodrigo Eval Arena, especialista em Inteligência de Segurança Pública. O início das atividades será nos próximos dias.

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado nessa quarta-feira (8). Motooka será responsável por comandar o Policiamento Ambiental de todo o estado de São Paulo. Atualmente, existem quatro batalhões pertencentes ao CPAmb nas cidades de São Paulo, Guarujá, Birigui e São José do Rio Preto

NOVO COMANDANTE

Nascido na cidade de Rio Claro, o novo comandante do CPI-10, Rodrigo Eval Arena, ingressou na turma de aspirantes a oficial da Academia de PM do Barro Branco (APMBB) em 1990, onde se formou no curso de Ciências Policiais de Segurança e Ordem Pública, equivalente a uma graduação, após três anos. Um pouco depois, em 2005, também concluiu o curso de Direito no Centro Universitário Claretiano, na cidade de Rio Claro, com habilitação no Exame de Ordem (OAB/SP).

A capacitação de Arena também se estendeu ao mestrado e doutorado, ambos realizados no Centro de Altos Estudos de Segurança (Caes) “Coronel PM Nelson Freire Terra” e concluídos nos anos de 2012 e 2017, respectivamente.

Em complemento à sua formação, o coronel se especializou em Técnicas de Ensino (APMBB), Técnicas Não Letais de Intervenção Policial (Equity Internacional/Comitê Internacional da Cruz Vermelha/PMESP), Análise de Informações Criminais e Inteligência de Segurança Pública (Centro de Inteligência da PM – CIPM), e em Polícia Judiciária Militar (Corregedoria da PMESP).

Ao longo da sua carreira na PM, Arena atuou no 37º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM/I) como comandante e também como chefe da Agência de Informações, da 1ª Companhia e Companhia de Força Tática, das seções de Pessoal e de Comunicação Social, além de ter respondido interinamente pela Seção de Justiça e Disciplina. Também foi coordenador-operacional e subcomandante do mesmo batalhão e do 10° BPM/I.

Em São João da Boa Vista, o coronel comandou o 24° BPM/I e em Piracicaba, até terça-feira (7), estava à frente do 10º BPM/I.

“Recebi essa notícia, esse novo desafio, com bastante alegria e vou fazer o possível para manter o mesmo nível de qualidade do coronel Motooka”, destacou Arena, que também relembrou como surgiu a vontade de fazer parte da PM. “É algo que surgiu na minha adolescência. Sempre quis ser policial”.


Compartilhe esta notícia!