Home Cidades Vírus faz casal adiar cerimônia religiosa de casamento

Vírus faz casal adiar cerimônia religiosa de casamento

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUIBA

A pandemia do novo coronavírus desencadeou uma série de outros problemas de ordem econômica e social. Após a quarentena decretada em todo o Estado, comércio e igrejas foram fechados e houve a proibição de qualquer tipo de aglomeração, incluindo festas como, por exemplo, de casamento.

Por conta disso, o casal araçatubense formado pela atendente de call center Camila Pires Thereza, de 27 anos, e o laboratorista fotográfico Marco Antonio Peixoto de Lima Júnior, de 25 anos, teve que adiar os planos para a cerimônia de casamento, que aconteceria no próximo dia 25 de abril e seria realizada na Igreja Imaculado Coração de Maria, no Bairro Paraíso, em Araçatuba. Apesar de a quarentena estar decretada apenas até o dia 7, por conta da rápida propagação do vírus e do pico de contágio previsto pelo Ministério da Saúde ser exatamente para o mês que vem, a possibilidade da realização de eventos do tipo nas próximas semanas é remota.

Casal queria casamento na igreja antes de ganhar primeiro filho

Os dois já moram juntos no Jardim Aeroporto, e Camila está grávida de 3 meses do primeiro filho do casal. A intenção era se casar no religioso antes do nascimento do bebê, mas os planos precisaram ser adiados. “Nosso plano era realizar uma cerimônia simples na igreja e após a celebração iríamos a um restaurante para comemorar com parentes mais próximos. Após a pandemia do COVID-19 infelizmente tivemos que cancelar momentaneamente devido à minha gestação, pois quando tudo for normalizado estaremos para ganhar o bebê e ficará inviável” afirmou Camila, que em conversa com a nossa reportagem, disse que a cerimônia terá de acontecer apenas em 2021.

Ela comentou que começou a ficar preocupada e decidiu junto com o marido pelo adiamento da cerimônia quando a doença começou a se alastrar pelo país. “Sempre tivemos uma grande preocupação em relação ao vírus, mas ficou mais emergente quando os casos no Brasil começaram a crescer e chegar até o nosso município (Em Araçatuba, até ontem, 63 pessoas aguardavam resultados de exames para saber se estavam contaminados, mas nenhum caso havia sido confirmado), a partir daí me isolei em home office, com autorização da empresa”, explicou a atendente.

Segundo adiamento

Camila demonstrou frustração com o cancelamento, porém entende o risco que seria realizar uma cerimônia com familiares neste período. “É a segunda vez que temos que adiar nosso casamento. Em 2019 iríamos nos casar e por dificuldades financeiras preferimos adiar para 2020, e neste ano já havíamos até entregue os convites e tivemos que suspender por força maior já que muitos dos nossos convidados são de outras cidades ou são idosos do grupo de risco. Não posso dizer que não é frustrante, mas temos que compreender a situação e pensar no bem de todos”, afirmou Camila, que disse conscientemente que a prioridade neste momento é a saúde de todos.

A jovem afirmou que vem tomando diversos cuidados com a pandemia, já que faz parte do grupo de risco como gestante. Ela destaca que o principal de tudo é tentar manter a calma. “Eu fico bastante preocupada já que houve casos de gestantes que faleceram no Brasil devido à infecção pelo vírus, mas estou tomando todas as precauções possíveis e é muito importante nesse momento não ser ‘engolida’ pela pandemia e manter a calma, principalmente pela formação do bebê, que não precisa sentir o impacto disso tudo”, disse.

União civil foi mantida

Com a adiamento da cerimônia religiosa, o casal registrará a união civil apenas em cartório na próxima quinta-feira, dia 2 de abril. “Faremos apenas o casamento no civil puro para não perder o valor já pago em cartório”, confirmou Camila que, ao invés de ter uma cerimônia religiosa para cerca de 70 pessoas, contará apenas com a presença de seus pais e sogros no cartório. “Não permitem mais convidados devido ao espaço disponível e para evitar aglomerações”, justificou.


Compartilhe esta notícia!