Home Cidades Polícia deflagra 6ª fase da Operação Luz na Infância e cumpre mandado em Araçatuba

Polícia deflagra 6ª fase da Operação Luz na Infância e cumpre mandado em Araçatuba

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Policiais civis de todo o país cumpriram 94 mandados de busca e apreensão em 12 estados brasileiros, além do cumprimento de mais 18 mandados na Colômbia, Estados Unidos e Panamá na 6ª fase da Operação Luz na Infância, que combate crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes, deflagrada nessa terça-feira (18). Em Araçatuba, um mandado também foi cumprido.

Segundo informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, os agentes cumpriram o mandado nas primeiras horas da manhã em uma empresa. Existia a suspeita de que um funcionário estivesse cometendo os crimes, mas durante os trabalhos não foram identificadas irregularidades nos computadores analisados.

No Brasil, 14 prisões em flagrante foram feitas em São Paulo; nove em Santa Catarina; seis no Paraná; quatro em Mato Grosso do Sul; duas no Ceará e uma em cada um dos estados de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul.

De acordo com o coordenador do Laboratório de Operações Cibernéticas da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça, Alessandro Barreto, o perfil dos criminosos abrange “pessoas acima de qualquer suspeita”, das “mais diversas classes sociais” e com idade que vai dos 17 a mais de 80 anos.

Segundo ele, é muito comum a ocorrência de pessoas reincidentes nessa prática criminosa. “Um dos presos de hoje já tinha, inclusive, mandado de prisão por abuso e exploração sexual”. Ele disse também ser comum encontrar pessoas que produzem esse tipo de conteúdo.

“Em todas as fases [da Operação Luz da Infância] conseguimos prender abusadores e produtores. Nessa fase não será diferente. Certamente terá produtores e, nesse caso, a pena é ainda mais severa”, informou.

Barreto fez um apelo para que a população use os canais de denúncia para relatar casos suspeitos desse tipo de prática criminosa. “As denúncias são muito importantes para as investigações ficarem mais robustas”, argumentou.

A população pode procurar a delegacia de polícia mais próxima ou ligar para o Disque 100, que recebe denúncias anônimas sobre violações de direitos humanos. A ligação é gratuita e o serviço está disponível 24 horas por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. (Com informações de Agência Brasil)

 

 


Compartilhe esta notícia!