Compartilhe esta notícia!

A Polícia Civil de Araçatuba abriu inquérito para investigar o acidente que causou a morte do sushiman Fernando Ikeda Piona, de 45 anos de idade, na madrugada do último sábado (11). Doze horas depois do acidente, policiais militares localizaram o veículo de luxo que causou a batida e identificaram o autor, um pecuarista de 23 anos. Apesar disso, ele não se apresentou na Central de Polícia Judiciária.

Conforme informações da polícia, as equipes da Polícia Militar receberam informações de que a Range Rover Evoque estaria em frente a uma residência da Vila Estádio. Os PMs foram até o endereço e constataram danos na parte frontal do carro de luxo. Ao pesquisarem a numeração da placa descobriu-se que o proprietário seria um pecuarista de 23 anos. A polícia foi até a residência do investigado e foi recebida pelo advogado de defesa. O carro foi apreendido e passaria por perícia técnica.

JUSTIFICATIVA DE FUGA

A defesa do pecuarista informou que o cliente chegou a parar o veículo para prestar socorro à vítima, mas vários motociclistas teriam parado e começado a ofendê-lo com palavras ofensivas e, que, por medo de ser agredido, deixou o local.

O caso foi registrado como homicídio culposo, aquele em que não há a intenção de matar, e fuga de local de acidente. A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou até o fechamento dessa edição que o suspeito não havia se apresentado às autoridades, apesar de haver a expectativa de que isso ocorresse nessa segunda-feira (13). Ao longo de todo o dia, a equipe tentou entrar em contato com o advogado de defesa do pecuarista, mas não obteve retorno.

ACIDENTE

A batida ocorreu no fim da madrugada de sábado na Avenida da Saudade. Fernando Ikeda Piona trafegava no sentido centro/bairro em uma moto Honda/FCX 150. Perto da entrada do cemitério municipal da Saudade, a vítima foi atingida pelo veículo de luxo e teria sido arremessada, segundo a Polícia Militar, a cerca de 100 metros de distância.

Com o impacto, o homem não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Uma viatura do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionada, mas o médico constatou a morte. O corpo de Piona foi levado para o IML (Instituto Médico Legal), onde passou por exame necroscópico. Depois, foi velado e sepultado em Andradina.


Compartilhe esta notícia!