Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – SÃO PAULO

Terminou neste sábado (30) o prazo para vacinar os bovídeos (bovinos e bubalinos) com idade de zero a 24 meses contra a febre aftosa no estado de São Paulo.
Até a manhã desta sexta-feira (29), foi informada ao Sistema de Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave) a vacinação de 76,04% dos animais nesta fase etária. O total de bovídeos que devem receber a vacinação é de 4,3 milhões de cabeças. O Gedave é o sistema informatizado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, que é gerenciado pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária.
Estão cadastradas no sistema, 105 mil propriedades com registro de bovídeos aptos a serem vacinados. Deste total 71 mil propriedades já declararam a vacinação em seus animais.
A declaração deve ser feita até o dia 7 de dezembro. Deve ser declarado todo o rebanho bovídeo e não somente os que foram vacinados. É preciso declarar todos os animais de outras espécies existentes na propriedade, tais como equídeos (equinos, asininos e muares), suideos (suínos, javalis e javaporcos), ovinos, caprinos e aves (granjas de aves domésticas, criatórios de avestruzes).
A vacinação é obrigatória. Deixar de vacinar e de comunicar a vacinação sujeita o criador a multas de 5 Ufesps (132,65 reais) por cabeça por deixar de vacinar, e 3 Ufesps (79,59 reais) por cabeça por deixar de comunicar. O valor de cada Ufesp – Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é 26,53 reais.
Na relação abaixo, o percentual de bovídeos com idade de zero a 24 meses aptos a serem vacinados; o total de bovídeos vacinados e declarado no sistema; e o percentual de vacinados em cada regional de Defesa Agropecuária.
No próximo sábado (30), termina a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa em 25 unidades da federação. A meta da campanha é imunizar mais de 100 milhões de bovinos e bubalinos.
Devido às queimadas, governo prorroga vacinação no Pantanal
Considerando a ocorrência das queimadas em Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado, em consonância com a Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), e embasada nas orientações da Superintendência Federal da Agricultura – SFA/MS e Embrapa Pantanal e parecer favorável do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, prorrogou por mais 15 dias, através de publicação da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), em caráter excepcional, a vacinação contra a febre aftosa e vacinação contra brucelose nos municípios de Aquidauana, Corumbá, Ladário, Miranda e Porto Murtinho.
O registro das duas vacinações também foi prorrogado por 15 dias, ficando assim o novo calendário, considerando a região sanitária de cada propriedade:
Aquidauana e Miranda
Região de Planalto: vacinação até 15/12/2019 e registro até 31/12/2019.
Região de Pantanal: vacinação até 31/12/2019 e registro até 15/01/2020.
Corumbá e Ladário
Região de Pantanal: vacinação até 31/12/2019 e registro até 15/01/2020.
Região de Zona de Fronteira: vacinação até 15/12/2019 e registro até 31/12/2019.
Porto Murtinho
Região de Planalto e Zona de Fronteira: vacinação até 15/12/2019 e registro até 31/12/2019.
Região de Pantanal: vacinação até 31/12/2019 e registro até 15/01/2020.
No restante dos municípios as datas seguem o calendário oficial.


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Brasil

Veja também

Holambra tem programação especial para o período natalino

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – HOLAMBRA O Parque da Expoflora, em Holambra, t…