BrasilCidadesMundo

Após decisão do STF, Justiça recebe pedidos de condenados; Lula foi o primeiro

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Menos de 15 horas depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância, por 6 votos a 5, vários condenados e que estão presos cumprindo pena após decisão em segunda instância, pediram a revogação do ato que determinou a prisão. O primeiro foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi libertado no final da tarde de ontem. A Justiça de Minas Gerais também determinou a soltura do ex-governador Eduardo Azeredo. Há muitas manifestações contrárias contra a libertação de quem cumpre pena após a segunda instância. Há um sentimento de impunidade no país. Tanto que alguns manifestos estão sendo programados para exigir mudança na legislação.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava preso desde 7 de abril do ano passado pela condenação no caso do triplex do Guarujá (SP), um dos processos da Operação Lava Jato. Ele ficou 580 dias presos. A decisão do STF o beneficiou. Nos próximos dias será julgada em segunda instância mais um processo de Lula, do caso do sítio de Atibaia.
No mesmo dia em que Lula foi solto, a Justiça de Minas Gerais determinou a soltura do ex-governador e ex-senador Eduardo Azeredo (PSDB), que estava preso desde o ano passado para cumprir pena de 20 anos e 10 meses de prisão por participação no chamado mensalão mineiro.

OUTROS PEDIDOS
Além de Lula e Azeredo, outros condenados em escândalos também pedido a liberdade, como Alberto Elísio Vilaça Gomes, ex-diretor da empresa Mendes Júnior; empresário Fernando Moura; Gerson Almada; José Dirceu; Luiz Eduardo de Oliveira e Silva (irmão de José Dirceu); ex-vice-presidente da Mendes Júnior Sérgio Cunha Mendes e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque.

LIBERDADE
Em um discurso de aproximadamente 20 minutos, Lula agradeceu aos militantes do PT que fizeram um acampamento na frente da PF em Curitiba durante os 580 dias de duração da prisão. O ex-presidente também disse que vai retornar para São Paulo e participará de reuniões no Sindicato dos Metalúrgicos durante o fim de semana. Não pensei que no dia de hoje poderia estar aqui, conversando com homens e mulheres que, durante 580 dias, gritaram aqui ‘bom dia, Lula’. Vocês eram o alimento da democracia para eu resistir”, afirmou.

MANIFESTAÇÕES
Diferentes movimentos e grupos estão programando manifestações contra a decisão do STF que barrou a prisão após a segunda instância. As manifestações são contra o STF e cobrando ação do Congresso Nacional para mudar a legislação e permitir a prisão em segunda instância.
Nas redes sociais foram muitas postagens de repúdio à decisão do STF e à libertação de condenados por crimes de corrupção, como Lula e Azeredo. Há um sentimento de impunidade.

b3 Eduardo Azeredo.jpg

SOLTO – Ex-governador e ex-senador Eduardo Azeredo foi condenado a mais de 20 anos de prisão
– Valter Campanato/Arquivo/Agência Brasil

Comment here