CidadesPlantão Policial

Polícia abre inquérito para investigar mãe que acorrentou e raspou cabelo da filha

A Polícia Civil de Castilho abriu inquérito para investigar o caso da mãe que teria acorrentado e raspado o cabelo da própria filha, uma jovem de 20 anos. O caso acontece nessa semana. A vítima seria usuária de crack. A mãe se disse cansada e postou a foto da filha naquela situação nas redes sociais, causando revolta.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conversou com o delegado Carlos Sérgio Franco Falsiroli, responsável pelas investigações. Ele contou que a suspeita confirmou ter raspado o cabelo da jovem para que ela sentisse vergonha e, assim, não sairia de casa para comprar drogas. Ela negou que a tivesse acorrentado. Por outro lado, a filha confirmou ter ficado presa e afirmou sofrer constantes agressões.

A autora postou a foto em uma rede social e publicou um desabafo. “Estou doente, ela passa a noite na rua e o filho dela fica comigo chorando. Hoje, eu fiz isso com ela. Estou ultrapassando meu limite”, dizia a publicação.

O caso chegou até a Assistência Social do município, que acionou a polícia. Para o delegado, a mulher agiu com abuso no direito de correção da filha. Ele deu voz de prisão à indiciada por violência doméstica, lesão corporal e ameaça, já que a mesma teria feito ameaças contra a assistente social que acompanhava o caso. Na audiência de custódia, a investigada foi liberada.

Comment here