Home Cidades Homem que assassinou travesti é condenado a 19 anos de prisão

Homem que assassinou travesti é condenado a 19 anos de prisão

3 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

A Justiça de Araçatuba condenou a 19 anos e 20 dias de prisão o homem que assassinou, ocultou o cadáver e furtou o celular de Ivan Carlos Rodrigues em 2015 na cidade. A sentença foi proferida pelo juiz de direito Henrique de Castilho Jacinto. O réu Ruan Richard Cwsto Nisa não poderá recorrer da decisão em liberdade.

Durante o julgamento, o tribunal de júri reconheceu a materialidade de todos os crimes cometidos pelo autor, sendo o homicídio, a ocultação do cadáver e o furto. De acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público, os crimes ocorreram na madrugada do dia seis de setembro de 2015. O réu estava em uma construção com a vítima, localizada no cruzamento da rua Conde Zepelin com a Avenida Arthur Ferreira da Costa. Eles mantiveram relação sexual e em determinado momento tiveram um desentendimento após Nisa receber uma ligação.

O acusado se apoderou de uma pá e desferiu dois golpes na nuca de Rodrigues, que caiu desacordado. Na sequência, o indiciado foi até a uma mata nos fundos do imóvel e escavou uma cova rasa para enterrar o corpo. Ao retornar, percebeu que o homem ainda estava vivo. Ele pegou um cabo de energia elétrica, enrolou no pescoço e assassinou a vítima por asfixia. Depois, a enterrou na cova.

No dia seguinte ao homicídio, o réu contou o que havia feito ao proprietário da casa, que atualmente é falecido. Juntamente com outras seis pessoas, entre elas um adolescente, eles retornaram ao local a fim de melhor ocultar o corpo da vítima em uma cova mais profunda. O corpo só foi localizado depois de mais de 30 dias e o indiciado foi preso, confessando o crime.


Compartilhe esta notícia!