Compartilhe esta notícia!

Rafael Brais – BRASÍLIA

A hospitalidade é um dos itens mais bem avaliados pelos turistas internacionais que visitaram a região Sul do Brasil em 2018. Segundo o estudo da Demanda Turística Internacional no Brasil, encomendada pelo Ministério do Turismo à Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), 99,5% dos visitantes estrangeiros do Rio Grande do Sul aprovaram a receptividade e a atenção dos gaúchos. Esse índice também é quase uma unanimidade nos estados de Santa Catarina (99%) e do Paraná (98%).
O estudo também identificou que o lazer é a principal razão da procura por Rio Grande do Sul (59,2%), Paraná (58,7%) e Santa Catarina (90,1%). As opções de turismo variam de acordo com o estado. Em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, 95,1% e 73,7% dos turistas internacionais, respectivamente, declararam “sol e praia” como maior motivação. Já no Paraná, a maioria (75,8%) viajou atrás de “Natureza, ecoturismo ou aventura”. E a gastronomia da região recebeu avaliação positiva de mais de 96% dos consultados.
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, frisa a importância das belezas do Sul para a atração de visitantes. “A região é um dos nossos grandes trunfos para atrair turistas de outros países, seja pelas belezas naturais, pela ótima gastronomia ou, como revelou a pesquisa, pela hospitalidade. Esse tipo de avaliação é muito importante, pois conseguimos planejar, capacitar o turismo e fomentar a economia”, ressalta.
Entre os destinos mais procurados, destaque para as cidades de Foz do Iguaçu e Curitiba, no Paraná; Torres e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e Florianópolis e Bombinhas, em Santa Catarina. A Argentina foi o país que mais enviou visitantes à região, seguida de Paraguai e Uruguai. A maioria se hospedou em hotéis, flats ou pousadas, com um índice superior a 41%, à exceção de Santa Catarina, onde casas alugadas atingiram um índice de 54% das escolhas.
Mais de 96,6% dos turistas estrangeiros que estiveram no Sul manifestaram intenção de retornar, sendo que mais de 63,8% deles já haviam estado no país anteriormente.

DADOS NACIONAIS
A pesquisa, realizada ao longo de 2018 com 39 mil turistas de outras nacionalidades, revelou que a experiência turística no Brasil superou ou atendeu plenamente a expectativa de 87,7% dos entrevistados, e 95,4% pretendem voltar ao país. No ano passado, o Brasil registrou 6.621.376 chegadas internacionais, um crescimento de 0,5% em relação a 2017 (6.588.770).
O número de visitantes provenientes das quatro nações então beneficiadas com a adoção do visto eletrônico – Austrália, Canadá, Estados Unidos e Japão – cresceu 15,73%. Os canadenses foram os que mais aproveitaram a vantagem, com um salto de 45,3%, seguidos dos australianos (24,7%), norte-americanos (13,3%) e japoneses (5,5%). Desde 17 de junho de 2019, cidadãos desses países estão isentos da exigência do documento.

 


Compartilhe esta notícia!
Mostrar mais
Carregar mais em Brasil

Veja também

Conselho confirma torneio de pesca para o dia 18 de abril

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – Castilho A prefeita Fátima Nascimento deu aval…