Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ILHA SOLTEIRA

O Hospital de Ilha Solteira reformou e ampliou a antiga Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No entanto, a unidade ainda não foi colocada em funcionamento porque ainda falta o credenciamento do serviço junto ao Ministério de Saúde, o que não tem data para acontecer. Sem o credenciamento, o espaço funciona como “leitos intermediários”, melhores que os quartos, mas sem os cuidados existentes em uma UTI. E para eles são levados os pacientes para estabilização ou até que surjam vagas em UTIs de hospitais da região.
O obstáculo para o credenciamento está na formação da equipe que atuaria na UTI. O Ministério da Saúde quer a equipe contratada, para só depois iniciar o processo. Já o Hospital tenta primeiro o credenciamento, e a consequente liberação de recursos para o serviço, para só depois contratar a nova equipe.
O problema em cumprir a exigência do Ministério da Saúde é financeiro. Calcula-se que o gasto com a nova equipe, que inclui intensivista e plantonista 24 horas, entre outros profissionais, ficaria em R$ 280 mil mensais. A expectativa é que o processo de credenciamento dure, no mínimo, três meses. Ou seja, sem receber nenhum recurso, o Hospital poderia gastar até R$ 840 mil na manutenção da equipe, sem poder atender um único paciente.
A solução parece distante. O caminho, por enquanto, é tentar que o Ministério da Saúde inicie o credenciamento sem a necessidade de contratação da equipe, ou que a verba para contratação saia de algum lugar, como Prefeitura ou Governos do Estado ou Federal. (Ilha de Notícias)

 


Compartilhe esta notícia!