Home Cidades Pedágio nas rodovias paulistas sobe a partir de segunda-feira

Pedágio nas rodovias paulistas sobe a partir de segunda-feira

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

A partir da 0 hora do dia 1º de julho, noite de domingo para segunda-feira, o valor dos pedágios nas estradas estaduais de São Paulo será reajustado. O percentual médio de reajuste é de 4,66%, índice referente ao IPC-A de junho do ano passado a maio deste ano. Com o novo reajuste, os pedágios com valor mais elevado no estado serão da Anchieta (Riacho Grande) e Imigrantes (Paraitinga), que vai passar de R$ 26,20 para R$ 27,40. Na Rodovia Marechal Rondon, no trecho entre Bauru e Castilho, o valor mais elevado será no pedágio de Glicério, que passará de R$ 6,80 para R$ 7,10.
“A ViaRondon Concessionária de Rodovia S/A informa que, a partir da 00h de 1º de julho de 2019, segunda-feira, as tarifas em suas praças de pedágio terão novos valores. O reajuste de 4,66% foi autorizado pela Artesp – Agência de Transporte do Estado de São Paulo e atinge todas as praças de pedágio administradas pela concessionária”, disse a concessionária do tremo Oeste da Rodovia Marechal rondon por meio de nota.
“Vale lembrar que, a tarifa de pedágio, tem como objetivo garantir os níveis adequados de qualidade e segurança, conforto e fluidez da rodovia bem como a execução de obras para melhorias. Além de ser revertida em benefício ao próprio usuário, por meio da prestação de serviços como: bases de Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), atendimento de emergência, socorro mecânico, telefones de emergência (call box), câmeras inteligentes de monitoramento, disponíveis 24horas, dentre outros”, acrescentou a nota.
Pelos atuais valores, uma viagem entre Três Lagoas (MS) e São Paulo, o condutor paga R$ 109,20 (veículo ou utilitário). Já no trajeto de Araçatuba a São Paulo, o valor é de R$ 91,00. Com o reajuste, o custo do pedágio entre Três Lagoas e São Paulo vai subir para R$ 114,10 e de Araçaçatuba para São Paulo, para R$ 95,10.
Veja o valor atual e com reajuste dos pedágios. Os valores referem-se a automóveis e utilitários. Nos veículos comerciais, os valores são por eixo e para motos, 50% do valor.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba


Compartilhe esta notícia!