O prefeito de Birigui, Cristiano Salmeirão e secretários estiveram na manhã desta quinta-feira (23), no Restaurante Popular Ari Alves, onde as refeições são servidas por R$ 2,00 ou R$ 4,00. Pessoas em situação de rua não pagam, desde que sejam encaminhadas após cadastro na Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. O restaurante tem como objetivo promover a segurança alimentar e nutricional de cidadãos em vulnerabilidade social, oferecendo refeições saudáveis e a custo acessível. A unidade integra o programa federal Fome Zero e está sob a gestão da Sedecti (Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação).
“Nesta quinta-feira instalamos cinco novos ventiladores de alta vazão no Restaurante Popular. São ventiladores apropriados para esse tipo de ambiente. Diariamente recebemos 400 pessoas no local”, disse o secretário da Sedecti, Nelson Giardino. Segundo ele, o investimento com os novos ventiladores foi de R$ 7 mil.
Em 2018, após apresentar problemas no telhado em função das fortes chuvas, o restaurante passou por obras de melhorias estruturais. Só no telhado o investimento foi de R$ 34 mil.
Salmeirão, sua esposa Isadora Nardi, sua mãe Maria Celeide e os secretários Nelson Giardino (Sedecti), Genilson Martins (Administração), Tânia Moreira (adjunta de Administração), Gilmar Trecco Cavaca (Gabinete) e Tiago Lotto (Comunicação) almoçaram no restaurante.
“Que comida gostosa. É sempre um prazer visitar um local que acolhe bem as pessoas. Fiz questão de trazer minha esposa e minha mãe para almoçar no Restaurante Popular”, comentou o prefeito de Birigui.
O chefe do Executivo lembrou que além dos ventiladores e do telhado, a atual gestão também fez a troca de pisos e reposição de azulejos da cozinha, reforma do forro; adequações na área de recebimento de alimentos com a construção de uma escada; melhorias nos banheiros masculino e feminino, pintura geral interna e externa do prédio, além de melhorias nas câmaras frigoríficas.
VALORES
Idosos acima de 60 anos e os beneficiários dos programas Bolsa Família, Renda Cidadã e Ação Jovem pagam R$ 2.
Para ter direito à redução do valor, o interessado deve apresentar o documento com foto, cartão do programa e comprovante de recebimento do benefício social. Para o público em geral, a refeição sai a R$ 4.
O horário de funcionamento para o almoço é de segunda a sexta-feira, das 10h30 às 12h30, exceto em feriados.

ATENDIMENTO
Total de refeições mês (média): 8.484
Pagas: 7.276
Isentos (atendimento social): 1.208
Receita média por prato: R$ 2,19
60% dos frequentadores estão na terceira idade
Custo médio do prato: R$ 10,00
Subvenção (média) da Prefeitura de Birigui representa 80 % dos custos
Estimativa de refeições para 2019: 95.000 refeições
Despesas anual estimada para 2019: R$ 850.000,000. Não há subvenção estadual ou federal.

DA REDAÇÃO
Birigui

Mostrar mais
Carregar mais em Cidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Reativação de reservatório beneficia 800 pessoas

A Águas Castilho acabar de finalizar uma importante melhoria no bairro Houseone. Trata-se …