Cidades

Câmara aprova abertura de CEI para apurar obra em praça central

Por sete votos a dois a Câmara Municipal de Mirandópolis aprovou requerimento do vereador Matias dos Santos Evarde, o Matias das Alianças (MDB) para abertura de CEI (Comissão Especial de Investigação) para apurar supostas irregularidades na obra de readequação da Praça Manoel Alves de Athayde, no centro da cidade. Por meio de sua assessoria, a prefeita Regina Mustafa disse que “está tranquila” e conta com transparência na apuração dos fatos. O curso da obra é de R$ 244.252,60.
As obras na praça começaram em meados do ano passado e é fruto de convênio com a Caixa Econômica Federal. Os recursos foram liberados pelo Ministério do Turismo por meio de emenda parlamentar. O projeto de reforma e readequação, dentro de novos conceitos de urbanização e segurança, foi aprovado em audiência pública realizada no final de abril de 2016, ainda na administração passada.
Segundo a assessoria da prefeita, as obras seguem este projeto aprovado em audiência pública. No entanto, há informações de que alguns vereadores discordam. Devido aos conflitos com os vereadores, foi exonerada uma secretária de Obras. Até mesmo o secretário de Meio Ambiente deixou o cargo, em parte também devido à praça. Porém, a assessoria da prefeita reforça que em momento algum pairou suspeita de desvio de dinheiro. “Além das medições feitas pela administração, engenheiro da Caixa Federal também faz avaliações e libera o pagamento”, disse a assessoria.
A assessoria informou que o novo secretário de Obras, Murilo Pinhata, já está fazendo as análises das planilhas de obras para possíveis correções e remanejamento, se for necessário. A disposição da administração é que a comissão faça o seu trabalho para esclarecer todas as dúvidas.

AUDIÊNCIA
Questões polêmicas foram parar na Câmara. Porém, tudo foi tratado em audiência pública.

Árvores – Foram suprimidas 18 árvores nativas de quatro espécies, no total. Em audiência pública ocorrida em abril de 2016, o projeto original era de que 33 fossem cortadas, porém o número foi diminuído a pedido da maioria dos moradores presentes.

Busto – Na audiência ficou definido que o busto do fundador da cidade, Manoel Alves de Athaide seria limpo, com nova pintura na estrutura e iluminação.

Pedras – Na audiência pública ficou definido que as pedras portuguesas, que são características da Praça, não serão retiradas. Elas passarão por recolocação e lavagem.

Bancos – Outra medida que ficou definida pela maioria dos participantes da audiência era a situação dos bancos que levam os nomes de famílias mirandopolenses. Eles serão mantidos. Ficou acertado que seria feito pequenos serviços de recuperação e limpeza.

Coreto – O coreto será transformado em um espaço para apresentações, uma espécie de concha acústica. Os banheiros que ficam sob o coreto, que estão desativados, serão reformados para serem utilizados como camarins.

Iluminação – A praça tinha 51 postes de iluminação decorativa. Com a reforma, as lâmpadas serão trocadas e mais 30 postes serão instalados, o que irá contribuir com o novo visual da praça.

DA REDAÇÃO
Mirandópolis30

Comment here