Cidades

Novo edital do programa ‘Mais Médicos’ preenche vagas onde demanda era maior

Mais uma cidade da região obteve a confirmação de profissionais que vão atuar pelo “Mais Médicos” após lançamento de novo edital pelo governo federal devido à saída dos profissionais cubanos. Agora, Mirandópólis, município que, na região, tinha o segundo maior número de profissionais de Cuba em atuação na saúde básica.
Segundo a Prefeitura, as cinco vagas deixadas pelos médicos de Cuba já foram preenchidas. Mas, por enquanto, destas, apenas uma profissional está confirmado para trabalhar. É uma médica que trabalhava em Flórida Paulista e tem família em Adamantina. Ela, assim como todos, tem até 14 de dezembro para apresentar documentação necessária para participar do projeto. Depois dessa data, estando regularizados, iniciam os trabalhos.
A administração municipal ressaltou que os outros quatro médicos estão em contato com o departamento de saúde de Mirandópolis para futuras definições.
Conforme O LIBERAL REGIONAL noticiou na edição de ontem, na região, Araçatuba, Castilho e Santo Antônio do Aracanguá foram as primeiras cidades a terem preenchidas e efetivadas vagas pelo novo edital. Até o momento, foram três em Araçatuba, onde, antes, trabalhavam 23 cubanos em UBSs (Unidades Básicas de Saúde) distribuídas pelo município. Castilho e Santo Antônio do Aracanguá preencheram, cada uma, uma vaga.
Em Aracanguá, com o preenchimento, todo o atendimento já foi regularizado, conforme o diretor de Saúde da Prefeitura, José Deli dos Santos. O médico Witaker de Carvalho começou a atender ontem na UBS localizada no distrito de Vicentinópolis, que tem aproximadamente 2,5 moradores e onde atuava um profissional de Cuba.
De acordo com Deli, Witaker dava plantões na rede municipal e, por já ter atuação em Saúde da Família, com a abertura do edital, candidatou-se para a vaga em Aracanguá. Ontem, ele se apresentou, fez reunião de equipe e iniciou os atendimentos. Deli ressaltou que, na quase uma semana em que ficou sem profissional do programa federal, a demanda esteve sob controle, com remanejamentos de médicos da rede.
Com a saída dos cubanos, o governo federal abriu, de forma emergencial, edital direcionado a brasileiros e a médicos com certificados validados. Em todo o País, serão preenchidas 8.517 vagas na atenção básica de 2.824 municípios e 34 distritos indígenas que, antes, tinham atendimento pelo acordo Brasil-Cuba, encerrado após a ditadura não aceitar proposta de revisão da cooperação anunciada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL).
A apresentação dos médicos e a entrega de documentos previstos no edital deve ser feita até 14 de dezembro. O salário é de R$ 11.800. Podem se candidatar às vagas os médicos brasileiros com CRM brasileiro ou com diploma revalidado. As inscrições vão até o dia 7 de dezembro pelo site http://maismedicos.gov.br/.

ARNON GOMES
Mirandópolis

Comment here