Cidades

Doria é eleito em SP, com votação equilibrada na região

Na mais acirrada corrida ao Palácio dos Bandeirantes das últimas décadas, o tucano João Doria foi eleito governador de São Paulo no último domingo. Mas a permanência do PSDB no comando do Estado mais rico do País após 24 anos se deu de forma suada. No segundo turno do pleito, algo que não ocorria nas disputas estaduais desde 2002, o tucano derrotou o atual governador, Márcio França (PSB), por 51,75% a 48,25%.
O equilíbrio que marcou toda a fase final da eleição paulista se refletiu no resultado observado nas 43 cidades das região de Araçatuba, mais Promissão e Lins, onde O LIBERAL REGIONAL também circula. Apesar de eleito, Doria venceu em 22 cidades dessa fatia do Noroeste Paulista, enquanto seu adversário, em 23.
A exemplo do primeiro turno, o tucano venceu nas maiores cidades. Em Araçatuba, onde o prefeito, seu correligionário Dilador Borges, assumiu o papel de cabo eleitoral de Doria, procurando levar o eleitorado a assimilar o voto “Bolsodória”, o governador eleito obteve um resultado bem acima de sua média.
Recebeu 62,86% dos votos válidos. Doria também desbancou França em Birigui. Lá, apesar de o prefeito Cristiano Salmeirão (PTB) liderar amplo movimento de governantes municipais a favor de França, Doria conquistou 68,66% dos votos. Já em Andradina, o resultado foi equilibrado. Naquele município, o tucano totalizou 51,15%.
Das maiores cidades, somente em Penápolis, o ex-prefeito paulistano perdeu. Lá, França atingiu 59,02%, deixando Doria com 40,98%. Em Penápolis, o principal apoiador do candidato do PSB foi o prefeito Célio de Oliveira, que foi expulso do PSDB após declarar estar do lado de França na eleição deste ano.
Mas foi nos municípios de pequeno e médio portes populacionais, justamente de onde os prefeitos fizeram coro ao movimento liderado por Salmeirão, que Doria teve mais dificuldades. Em Glicério, por exemplo, onde o prefeito Ildo Gaúcho, apesar de ser do PSDB, apoiou França, o candidato socialista totalizou 62,66% dos votos.
Apesar da derrota, França ainda conseguiu a diferença mais larga nas disputas regionais. Em Gastão Vidigal, ele conquistou 73,85% e, em Itapura, 75,51%.
Mesmo com a vitória de França em uma cidade a mais, o resultado da votação na região de Araçatuba não surpreendeu em relação ao equilíbrio registrado.
Entre os 43 municípios, o PSDB é o que detém maior número de prefeituras e o movimento de prefeitos tucanos a favor da candidatura de França no território não foi tão intenso quanto em outras cidades paulistas governadas pelo partido.
França, por sua vez, conquistou grande apoio de prefeitos com sua atuação à frente do Executivo estadual. Ele assumiu o cargo em abril com a renúncia de Geraldo Alckmin (PSDB) para concorrer à Presidência. Desde então, distribuiu recursos para vários municípios, o que lhe fortaleceu politicamente.

Divisão – Confira em quais cidades João Doria e Márcio França venceram na região de Araçatuba:

DORIA
Alto Alegre, Andradina, Araçatuba, Auriflama, Bilac, Birigui, Braúna, Buritama, Clementina, Coroados, General Salgado, Guararapes, Lourdes, Nova Castilho, Nova Luzitânia, Pereira Barreto, Santo Antônio do Aracanguá, Santópolis do Aguapeí, Turiúba, Valparaíso, Lins e Promissão.

FRANÇA
Avanhandava, Barbosa, Bento de Abreu, Brejo Alegre, Castilho, Gabriel Monteiro, Gastão Vidigal, Glicério, Guaraçaí, Guzolândia, Ilha Solteira, Itapura, Lavínia, Luiziânia, Mirandópolis, Murutinga do Sul, Nova Independência, Penápolis, Piacatu, Rubiácea, São João de Iracema, Sud Mennucci e Suzanápolis.

ARNON GOMES
Araçatuba

Comment here