CidadesPlantão Policial

GRUPO QUE APLICAVA GOLPE DA FALSA VENDA DE CARRO É PRESO PELO GOE

Um grupo especializado em aplicar golpes da venda falsa de veículo foi detido na tarde de segunda-feira (30) dentro de uma agência bancária de Araçatuba. O crime foi descoberto depois que funcionários do banco desconfiaram da atitude dos suspeitos e decidiram acionar a polícia. Os estelionatários faziam a venda de um carro, esperavam as vítimas depositarem o dinheiro nas contas e não faziam a entrega do automóvel.

Policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) compareceram até a agência, localizada na rua Marcílio Dias para o atendimento da ocorrência. A gerente do banco informou que na última semana um construtor de 26 anos compareceu ao local e fez um saque no valor de R$ 33.000,00, quantia esta também proveniente do mesmo golpe. A vítima registrou um boletim de ocorrência em Curitiba, Paraná.

Na segunda, o mesmo suspeito voltou à agência e dessa vez tentava sacar R$ 29.000,00, fato que despertou ainda mais a atenção da gerência, que decidiu acionar a polícia. Quando as equipes do GOE chegaram, o suspeito ainda estava no interior da agência. Ele foi abordado e identificado pelas iniciais J.R.L.R. O autor confessou que era contratado por um comerciante de 40 anos para que usasse a conta pessoal para receber o dinheiro. Para tanto, o construtor ganharia 5% do valor total recebido.

O comerciante, identificado pelas iniciais U.C.B., apontado como o suposto contratante, também estava no banco no momento da chegada dos policiais. Ele acabou revelando que era contratado por uma pessoa de nome Leandro para aliciar pessoas que pudessem emprestar suas contas correntes para que os saques dos golpes fossem feitos. O investigado forneceu os números telefônicos do líder da quadrilha, mas disse que nunca conversou pessoalmente com o criminoso e somente por telefone.

OUTRO GOLPE

Os policiais do GOE também encontraram a namorada do comerciante, a cabeleireira B.F.R., 40 anos, sentada no veículo que estavam ao lado da agência. Ela informou que sabia dos saques. Dentro do veículo foram localizadas cinco folhas grampeadas com extratos bancários, anotações, envelopes de cheque, além de notificações dos Correios. Tudo foi apreendido e levado até a Central de Flagrantes.

Os indiciados receberam voz de prisão e prestaram depoimento na delegacia. No meio do registro da ocorrência, os policiais civis descobriram que um administrador de empresas, de 29 anos, morador no município de Araguari, Minas Gerais, foi a última vítima. Ele se interessou por um suposto carro vendido pelos criminosos, depositou a quantia de R$ 29.000,00 na conta dos autores, mas não recebeu o automóvel.

O dinheiro já havia sido sacado e, por isso, ficou apreendido até que o proprietário faça a retirada. O delegado plantonista manteve a prisão dos três envolvidos por estelionato e associação criminosa e os deixaram à disposição da Justiça. A Polícia Civil abriu inquérito pelo terceiro distrito policial do município para dar andamento às investigações e tentar encontrar outros integrantes do bando que possam ter participado das ações.

Comment here