Motorista da Uber é agredido durante assalto em Araçatuba

O feriado de Nossa Senhora Aparecida foi marcado por violência em Araçatuba. Um motorista da Uber foi agredido e teve o veículo roubado durante atendimento de uma corrida no bairro Chácaras Recreio. Um adolescente de 16 anos foi apreendido em flagrante por participação no roubo. Outro suspeito continuava foragido até o fechamento desta edição.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o crime ocorreu durante a madrugada de sexta-feira (12). A vítima, que não teve a identidade revelada pela polícia, foi chamada para atender um suposto cliente no bairro. Chegando lá, o motorista foi surpreendido por galhos de árvores que fechavam a via pública.

Estranhando a situação e com medo de que pudesse ser uma emboscada, o condutor tentou sair do local, quando teve o automóvel Ford/Focus cercado pelos dois suspeitos. Eles anunciaram o assalto e fizeram diversas ameaçadas. Os investigados não chegaram a mostrar nenhum tipo de arma de fogo.

A vítima e os autores chegaram a entrar em luta corporal. O motorista do aplicativo foi dominado e agredido pela dupla. Na sequência, um dos suspeitos assumiu a direção e fugiu em alta velocidade, abandonando o declarante na rua.

Equipes da Polícia Militar foram acionadas, chegaram a fazer patrulhamento nas imediações, mas não conseguiram encontrar nenhum participante da ação em um primeiro momento.

LOCALIZAÇÃO

Já durante a manhã de sexta, o Copom (Central de Operações da Polícia Militar) recebeu denúncia anônima informando que um veículo com as mesmas característica daquele que havia sido roubado horas antes estava abandonado em uma rua do bairro Chácaras Arco íris.

Os PMs foram até o local e localizaram o automóvel. Com as informações das características dos suspeitos, os policiais conseguiram identificar um adolescente de 16 anos. Ele foi apreendido na casa onde mora no bairro Atlântico 2. Na delegacia, a vítima o reconheceu como um dos participantes do assalto. Por esse motivo, o delegado plantonista manteve a apreensão por ato infracional de roubo e o deixou à disposição da Vara da Infância e Juventude. Já o comparsa dele não foi localizado. Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil para dar andamento às investigações.

você pode gostar também