Três Lagoas investiu mais de R$ 29,65 milhões em Saúde no quadrimestre

A Prefeitura de Três Lagoas investiu o acumulado de R$ 59.096.286,95, ou seja, 23,24% da Receita, em pagamentos de custeio de ações da Saúde, no período de janeiro a agosto de 2018. Somente neste segundo quadrimestre, de maio a agosto, foram investidos R$ 29.659.790,65.

O compromisso Constitucional de investimentos na Saúde é de 15%, o que corresponderia, no acumulado do ano, apenas a R$ 38, 14 milhões do total da Receita da Prefeitura de Três Lagoas, que, neste mesmo período chegou a R$ 254.322.293,39.

Esses valores foram expostos em Audiência Pública de Prestação de Contas da Saúde, referente ao segundo quadrimestre de 2018 (maio a agosto), realizada na manhã desta quinta-feira (27), no recinto do Plenarinho da Câmara Municipal.

Coube à enfermeira Thais Emiliana Sales da Silva, do setor de Planejamento e Gestão de Saúde, da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a apresentação do referido relatório, em Audiência Pública, em cumprimento aos termos da Lei Complementar, nº 141/2012.

Audiência Pública teve a participação de representantes da maioria das diretorias e Setores da Saúde. Além da representante do Conselho Municipal de Saúde, Maria Cristina Viana Belchior, a Prestação de Contas foi acompanhada pela maioria dos diretores e coordenadores do mais variados setores da SMS.

A Audiência Pública também expôs relatório das principais ações e procedimentos realizados pela SMS, no referido período, e a produção dos principais setores de atendimento à população.

Nos relatórios, a novidade desta Audiência Pública foi incluir dados do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e os índices de cobertura das principais vacinas, sob a responsabilidade da coordenação do Setor de Imunização. Na maioria das campanhas realizadas, as equipes de Saúde de Três Lagoas superaram as metas de cobertura, estipuladas pelo Ministério da Saúde.

Na prestação de contas, também chamou à atenção o aumento de 213% nos investimentos da Prefeitura de Três Lagoas na compra de medicamentos pactuados e não pactuados. No último quadrimestre, foram comprados 8,267 milhões de unidades de remédios.

Da Redação

você pode gostar também