TOMOSON INVESTE 1,5 MILHÃO DE DÓLARES EM NOVO EQUIPAMENTO

Na manhã deste sábado a Rua Floriano Peixoto foi interditada no quarteirão entre as ruas Major Mendonça e Aquidaban para a complexa operação de descarregamento de um novo aparelho de ressonância magnética da Tomonson. O novo equipamento, que coloca Araçatuba no rol das poucas cidades brasileiras a terem o RM 3T (3 tesla), exigiu investimento da ordem de 1,5 milhão de dólares entre o aparelho, acessórios e custo de instalação e adequação da sala. O aparelho entra em operação em até 60 dias. O equipamento é da Siemens.

Os médicos Luiz Antonio Riani, Luiz Carlos Rosa e Mauro Sérgio Camargo Benez, sócios da Tomoson, disseram operavam com três aparelhos de ressonância magnética 1,5 tesla. Começaram a chegar pedidos de exame do 3 tesla. “Iríamos substituir um dos aparelhos e optamos por ampliar o investimento para comprar o 3T, já que os pacientes que chegavam com este pedido tínhamos de encaminhar para unidades de Bauru, São José do Rio Preto ou Ribeirão Preto”, disseram os sócios.

O doutor Luiz Antônio Riani lembrou o pioneirismo da Tomoson na instalação do primeiro aparelho de ressonância magnética da região. “Há equipamentos que instalamos primeiro do que (São José) do Rio Preto e outros simultâneos. Se gente acha que Araçatuba precisa e merece, compramos”, disse o médico, explicando o investimento próprio foi de 50% e o restante financiando pelo Finame, já que o equipamento tem percentual nacionalizado.

IMPORTÂNCIA

De acordo com os médicos da Tomoson, o RM 3T é um aparelho mais moderno e com melhor resolução. Há exames em que os médicos já pedem o 3 tesla exatamente pela precisão do diagnóstico. Além disso, há exames que são menos invasivos, como a artroressonância. “Com o equipamento em operação, vamos analisar a demanda por este tipo de exame”, concluíram os médicos.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba

você pode gostar também