PARCERIA ENTRE SECRETARIAS CRIA PROJETO DE HORTA OCUPACIONAL PARA PACIENTES

O Departamento de Agronegócio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea) realizou a doação de mudas de verduras para o Centro de Atendimento Psicossocial Álcool e Drogas (Caps-AD) na manhã de segunda-feira (16).
De acordo com coordenador geral de gestão de políticas públicas, Célio Lopes de Barros, o Departamento atendeu ao pedido da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que solicitou as mudas para criação do projeto de uma horta ocupacional para os usuários participantes do Caps-AD, que participam de atividades e oficinas frequentemente.
“Nós recebemos o pedido da SMS para unir forças neste projeto em benefício das pessoas que participam do programa. As mudas foram oferecidas pelo senhor Jair Pinto, do Assentamento Pontal do Faia, que tem uma horta em sua propriedade e ofereceu seu apoio”, explica Célio.
Para a terapeuta ocupacional, Heloisa Barbosa Maia, o projeto vai fortalecer o trabalho que já está sendo desempenhado pelo Caps. “Essa horta vai compor o número de atividades que temos aqui, além de reforçar a alimentação que oferecemos aos nossos atendidos. O trabalho com a terra e o plantio faz com que eles se sintam úteis, melhora a autoestima e contribui com a saúde mental de cada um”, ressalta Heloisa.
Foram plantadas aproximadamente 100 unidades de mudas entre alface, almeirão, cebolinha, couve e rúcula. Segundo a terapeuta, as verduras vão compor a alimentação servida no local, além de doar também aos usuários que participam das atividades. “Eles terão o direito de levar estes alimentos para casa, tanto para comer, quanto para mostrar à família o trabalho que fazem aqui”, completou ela.
Antes da doação, a diretoria de agronegócio preparou a terra e dedetizou o local, deixando apropriado para o plantio. “Estamos sempre em favor do crescimento do agronegócio e das atividades ligadas ao meio ambiente. Essa parceria entre a nossa diretoria e a Secretaria de Saúde do Município reforça o compromisso da gestão Angelo Guerreiro em fortalecer e unir a todos os segmentos em prol da população”, disse o coordenador.

SERVIÇO
De acordo com a terapeuta, atualmente, cerca de 20 pessoas participam das atividades e oficinas oferecidas no Caps, entre os quase 700 pacientes do serviço, que tratam vício em álcool e drogas. O atendimento é gratuito e não é exigido encaminhamento.
Para participar, o interessado ou familiar pode procurar a sede, localizada à Rua Elvírio Mario Mancini, 516 – Centro, de segunda a sexta, das 7h às 17h. O telefone é (67) 3929-1783.

DA REDAÇÃO
Três Lagoas

você pode gostar também