REGIÃO TEM O DIA MAIS FRIO DO ANO

A região Noroeste Paulista completou nesta quarta-feira 100 dias sem chuvas em várias cidades, como Pereira Barreto, Ilha Solteira, Itapura e Populina, registrando também o dia mais frio do ano em quase toda a região. A informação é do Canal Clima da Unesp, operado pela Área de Hidráulica e Irrigação da Unesp Ilha Solteira.

De acordo com o professor doutor Fernando Braz Tangerino Hernandez, da Área de Hidráulica e Irrigação da Unesp Ilha Solteira “a região registra com frequência um grande número de dias sem chuvas, portanto, o déficit hídrico, em função da média histórica de 87 dias sem chuvas é totalmente previsível, daí os investimentos crescentes em sistemas de irrigação pelos produtores de alimentos que desejam ter a sustentabilidade do seu negócio, mas o problema deste ano, com até cem dias sem chuvas e até o momento, com média de 86 dias sem chuvas no Noroeste Paulista, foi a antecipação do período seco, mesmo com chuva no final de março, estas foram inferiores à evapotranspiração, daí o déficit já aparecer ainda em março. Em 2017, foram 93 dias sem chuvas em média, mas o déficit hídrico foi iniciado em junho, daí, as consequências da seca serem mais intensas este ano. Cana e pastagens foram, as que mais sentiram esta seca.”

Por outro lado, quem investiu em sistemas de irrigação está colhendo ótimo resultados, como destaca o produtor Edvaldo Costa Mello, de Paranapuã, que está há 87 dias sem chuvas. “A produção de tomate e olerícolas, semente de capim, a florada dos citros, está excelente, nunca esteve tão bom como esse ano. Por exemplo, nos limões iniciamos a irrigação no início de maio, a laranja e a ponkan no início de junho e a florada veio 15 dias após a irrigação”. “Outras culturas que são tradicionalmente irrigadas na região são o milho e feijão”, complemente o professor Fernando Tangerino.

FRIO
O frio chegou ao Noroeste Paulista, região de inverno ameno. O Canal Clima da Unesp Ilha Solteira informou que Ilha Solteira teve 8,1ºC às 4:53 h da manhã, sendo a noite mais fria do ano e temperaturas menores ou iguais a registrada nesta madrugada ocorreram em apenas 0,76% dos dias desde que a Unesp começou a fazer o monitoramento climático da região. Em 11 de junho de 2017, foi registrado 7ºC e a menor temperatura registrada foi de 0,4ºC em 10 de julho de 1994.

Itapura registrou a menor temperatura da região Noroeste Paulista, às 06:58 horas, segundo o Canal Clima foi registrado 7,5ºC, situação igual ou de temperaturas inferiores que ocorreu em apenas 0,74% dos dias monitorados pele Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista.

MONITORAMENTO
A Rede Agrometeorológica do Noroeste Paulista monitora o tempo na região através de registros feitos a cada 10 segundos – chamado de tempo de varredura – e disponibiliza as variáveis climáticas em tempo real e também toda a base histórica de forma livre e gratuita no Canal Clima da Unes Ilha Solteira (http://clima.feis.unesp.br) com atualização dos dados, gráficos, mapas e tabelas a cada cinco minutos.

Este monitoramento permite à sociedade acompanhar não somente as variações do tempo, mas também conhecer e entender os transtornos causados pelos eventos climáticos extremos, como por exemplo as inundações ou uma seca prolongada, ou ainda, a queda de produtividade na citricultura causadas por temperaturas elevadas.

Da Redação

 

você pode gostar também