NA ABERTURA DA EXPÔ, ORADORES ABORDAM ELEIÇÕES E DEFESA DA PRODUÇÃO RURAL

Em desenvolvimento desde o dia 6, a 59ª Exposição Agropecuária de Araçatuba, a Expô, foi aberta oficialmente na manhã desta quarta-feira (7). O tom político dos discursos marcou a solenidade de abertura, que teve diretores do Sindicato Rural da Alta Noroeste, representantes da Secretaria de Agricultura e Abastecimento e do Ministério das Cidades. Os oradores falaram sobre política e da defesa do agronegócio. O discurso mais duro ficou por conta do prefeito Dilador Borges, afirmando que a mídia da destaque em pesquisas que têm à frente um homem preso. “Não podemos ser liderados por um bandido”, disse Dilador, sem citar o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso desde o dia 7 de abril em Curitiba.
Os primeiros oradores destacaram a importância do agronegócio para a economia do Brasil. Falaram sobre a necessidade de defender o agronegócio e rebateram afirmações de que o produtor rural causa impacto ambiental. O chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Omar Cassim Neto, falou da importância da Expô Araçatuba, considerada uma das maiores de São Paulo e do país e do trabalho da secretaria, por meio de seus vários órgãos, no apoio à atividade rural. Citou os institutos ligados à pasta e a extensão rural, que faz chegar aos produtores os avanços tecnológicos.
O tom mais político dos discursos veio a partir do secretário nacional de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Ministério das Cidades, Gilmar Sousa Santos, citou vários números mostrando a importância do agronegócio para o país. Santos citou o importância da produção rural nas exportações e no PIB brasileiros. Gilmar Santos citou que era a primeira vez que visita Araçatuba e enalteceu a acolhida da equipe da Prefeitura. Por viajar para várias regiões do país, o secretário citou as diferenças sociais e teceu críticas aos desmandos administrativos. Ele chamou a atenção para a importância das eleições. Não citou nomes ou partidos, mas disse que o brasileiro deve analisar bem as suas escolhas.
O prefeito Dilador Borges valorizou o trabalho dos pequenos produtores rurais. “A pequena produção em Araçatuba e região na verdade é grandiosa. São itens de qualidade, principalmente do setor de hortifrutigranjeiro e leite, que garantem o alimento em nossas mesas diariamente. Temos marcado na história de Araçatuba o trabalho de grandes investidores na pecuária e na genética desses animais, o que garante a qualidade dos produtos e sua projeção de reconhecido sucesso, bem como acontece com o setor sucroalcooleiro, cujo desenvolvimento da nossa região acompanha a revolução econômica do país todo. Araçatuba tem condições de mostrar desenvolvimento para o Brasil e o mundo”, acrescentou”
No decorrer de seu discurso, Dilador citou as dificuldades financeiras das prefeituras e os desmandos de governantes. “Prego sempre o respeito ao dinheiro público”, disse. Dilador foi mais duro ao criticar o fato de um homem preso por corrupção ser citado como líder nas pesquisas de intenção de voto. “Vou me entrincheirar no meu pequeno espaço para não permitir que um bandido nos lidere”. Em momento algum citou o nome de Lula. Dilador conclamou os presentes a fazer as mudanças. “Não precisa de liminar ou habeas corpus. Mas pelo voto. Vamos juntos”, concluiu.

ANTÔNIO CRISPIM
Araçatuba

você pode gostar também