MULHER É SOCORRIDA PELOS FILHOS DEPOIS DE SER AGREDIDA PELO MARIDO

Um servente de 47 anos foi preso em flagrante na noite de quarta-feira (11) depois de agredir a esposa e ameaçá-la de morte em Araçatuba. As agressões aconteceram na residência da família, no bairro Monterrey. A vítima, uma auxiliar de dentista de 43 anos, foi socorrida pela filha, de apenas doze anos e por um filho que precisa de cuidados especiais.

De acordo com o que foi registrado no boletim de ocorrência, o casal teve uma discussão por causa de ciúme. Em determinado momento da confusão, o autor começou a agredir a companheira com socos e tentou enforcá-la. Não satisfeito, o homem ainda fez diversas ameaças de morte contra ela.

Os filhos dos dois conseguiram socorrer a mãe, que após alguns minutos pegou o telefone e discou para o 190, da Polícia Militar. O indiciado fugiu do imóvel logo após a briga. Policiais militares que faziam patrulhamento de rotina pelas imediações deslocaram-se até ao endereço e entraram em contato com a mulher.

Ela contou tudo o que tinha acontecido e os PMs constataram realmente que ela apresentava ferimentos no interior da boca e algumas lesões no rosto. A declarante disse também que queria representar contra o marido, já que ele a ameaçou de morte e recentemente deixou o sistema prisional, onde cumpria pena por tê-la agredido em outra ocasião.

As equipes saíram novamente em patrulhamento para tentar localizar o investigado e algum tempo depois conseguiram localizá-lo em uma rua do mesmo bairro. O homem confessou que teve um desentendimento com a esposa, já que desconfia dela no relacionamento. O rapaz negou que tivesse a agredido.

Diante das evidências dos crimes, os policiais deram voz de prisão ao servente. Ele foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento. O delegado plantonista decidiu manter a prisão pelos crimes de lesão corporal, violência doméstica e ameaça.  A vítima requisitou aos investigadores medida protetiva com caráter de urgência contra o companheiro.

Ela teve que passar por exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) para serem constatadas as lesões. A Polícia Civil abriu inquérito pelo segundo distrito policial do município para dar andamento às investigações sobre o caso.

você pode gostar também