BRASILEIRA VAI PRESIDIR ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DA VINHA E DO VINHO

A brasileira Regina Vanderlinde foi eleita hoje (6) com 92,2% dos votos, em Paris (França), como a nova presidente da da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV). Ela foi escolhida pela Assembleia Geral Extraordinária da OIV, tendo obtido 36 dos 45 votos dos países membros.

A eleição da candidata coloca em destaque a importância e o potencial de expansão do mercado vitivinícola brasileiro.

O consumo anual per capita de vinho no Brasil ainda é modesto (1,53 litros, contra 40 litros na França) e cerca de 80% do que é consumido provém de importações, a despeito do reconhecimento internacional que os vinhos nacionais vêm recebendo.

PADRÕES
A OIV é a organização que define padrões internacionais sobre vinho, uva, passas, bebidas à base de vinho e sucos de uva. Também é responsável pelo acompanhamento econômico e comercial internacional do setor.

Formada em farmácia bioquímica – tecnologia de alimentos pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Regina Vanderlinde tem mestrado e doutorado em enologia pela Universidade de Bordeaux e trabalha na OIV desde 2012 como secretária científica da subcomissão de métodos de análises.

Regina Vanderlinde sucede a atual presidente, a norte-americana Monika Christmann, para um mandato de três anos. A OIV é uma instituição criada em 1924. Em 1958, foi transformada em organização. É formada por 45 Estados membros e por uma região com o estatuto de observação , Yantai na China. Há, ainda, observadores permanentes de diversas organizações setoriais ligadas ao vinho e à vinha.

Da Redação

você pode gostar também