QUATRO MUNICÍPIOS DA REGIÃO ESTÃO ENTRE OS CEM MAIS DESENVOLVIDOS DO BRASIL

Quatro cidades da região de Araçatuba estão entre as mais desenvolvidas o Brasil. O Índice Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado na última quinta-feira trouxe Clementina (21º lugar), Andradina (32º), Penápolis (82º) e Gabriel Monteiro (93º) no ranking das cem primeiras colocadas.
O levantamento considerou dados de 5.471 municípios brasileiros referentes a 2016 nas áreas de emprego e renda, saúde e educação. Das cem melhores, 58 cidades estão no Estado de São Paulo – na primeira posição, está Louveira (SP), localidade com pouco mais de 40 mil habitantes.
O Índice Firjan varia de 0 a 1: quanto mais próximo de 1, melhor o desenvolvimento. Conforme a entidade, a nota é calculada com base em indicadores do governo federal naquelas três áreas.
Em emprego e renda, o índice considera a criação de vagas formais de trabalho na cidade, bem como sua capacidade de absorver a mão de obra local. E ainda: o quanto de renda formal é gerada, os salários médios e a desigualdade social. No campo do ensino, a Firjan considera o número de matrículas na educação infantil, a proporção de estudantes que abandonam o ciclo fundamental, além da distorção idade-série, o total de professores com curso superior, a média de aulas diárias e o resultado do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) no ensino fundamental. Já na saúde, são considerados o número de consultas pré-natal, óbitos por causas mal definidas, mortes infantis por razões evitáveis e o número de internações sensíveis à atenção básica.
Melhor colocada na região de Araçatuba, Clementina teve IFDM de 0,8720. Em Andradina, o índice ficou em 0,8634, enquanto em Penápolis e Gabriel Monteiro, o indicador ficou em 0,8447 e  0,8467, respectivamente.

FATORES

Alguns fatores ocorridos nos últimos podem ter contribuído para o resultado destes municípios. Clementina tem impulsionado a geração de empregos no setor sucroalcooleiro, um dos carros-chefe da economia regional. Trabalho também tem sido um ponto forte em Andradina, com as contratações nos frigoríficos.
Penápolis, por sua vez, em recebido investimentos que contribuíram para a melhora dos indicadores sociais. Nos últimos anos, a cidade ganhou seu primeiro shopping. Uma unidade processadora de leite da Bonolat será instalada, com previsão de gerar cerca de 400 empregos.
Gabriel Monteiro, além dos sucessivos bons resultados em pesquisas que avaliam a qualidade de vida, também é destaque na educação.
Em 2015, por exemplo, a Escola Estadual Antonio Kassawara Katutok ficou classificada entre as cinco melhores instituições públicas de ensino no que diz respeito à gestão escolar, representando a região sudeste no Prêmio Gestão Escolar do Consed (Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Educação).

AVALIAÇÃO

Prefeitos de cidades da região relacionadas na pesquisa apontaram a contribuição do poder público para o bom resultado. “Vejo este resultado como consequência do trabalho de toda uma equipe. Eu, enquanto prefeita, corro atrás, mas são os funcionários quem colocam a mão na massa”, disse a prefeita de Andradina, Tamiko Inoue (PCdoB). “Um resultado como esse melhora a autoestima das pessoas que moram na cidade. E a nossa intenção é contribuir para que estes índices avancem ainda mais”, complementa.
Para Célio de Oliveira (PSDB), aparecer entre os cem primeiro dentre quase cinco mil municípios foi um “júbilo”. “Esse resultado veio confirmar nossos esforços para fazermos uma administração estratégica. Mesmo com as dificuldades que temos enfrentado, conseguimos um bom desempenho. Estamos crescendo na adversidade”, disse, referindo-se às ações trabalhistas, em valores milionários, que sua gestão terá de pagar, conforme O LIBERAL noticiou na terça-feira passada. Essa situação levou a Prefeitura a criar um programa de perdão total de juros e multas de devedores, a fim de ampliar a arrecadação municipal.

a6 firjan1.jpg

a6 firjan3

a6 firjan2

ARNON GOMES
Araçatuba

 

você pode gostar também