MINISTÉRIO PÚBLICO DO DF DEFLAGRA OPERAÇÃO CONTRA FRAUDE EM LICITAÇÕES NA REGIÃO

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) cumpriu durante a sexta-feira (29) 16 mandados de busca e apreensão, alguns deles na região de Araçatuba durante a Operação ‘Checkout’, que investiga desvio de dinheiro público na Secretaria de Saúde do DF. Os alvos foram empresas e residências da cidade e também de Birigui.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a operação foi coordenada pelos promotores de justiça Luis Henrique Ishihara e Marcel Bernardi Marques e contou com o apoio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) de Araçatuba e a Polícia Militar do Estado de São Paulo.

As equipes cumpriram mandados de busca e apreensão em empresas suspeitas e nas residências dos funcionários do ramo hospitalar. “Esses funcionários são acusados de pagar propina a funcionários públicos para ganhar contratos na Secretaria de Saúde do Distrito Federal no valor de quase cinco milhões de reais”, informou a PM por meio de nota enviada à imprensa.

Os envolvidos fraudavam licitações para compra de macas, leitos de hospitais e outros tipos de mobiliários para unidades da rede pública.  O suposto esquema ocorreu em 2014. Entre os alvos da busca e apreensão está a Gerência de Hotelaria da Secretaria de Saúde.

Além de Araçatuba e Birigui, foram cumpridos mandados em Brasília, Rio de Janeiro e na capital paulista. Os detalhes da operação não foram divulgados, mas a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL apurou que em Araçatuba houve movimentação em uma indústria metalúrgica de equipamentos hospitalares. Nesta primeira fase da operação, nenhum investigado foi preso.

você pode gostar também