MISSA DE JARBAS RISTER SERÁ NA SEXTA-FEIRA

PAULA SANTOS
Araçatuba

Após construir uma trajetória memorável de mais de 40 anos enquanto advogado criminalista, Jarbas Borges Rister faleceu, no último sábado (23), em decorrência de uma broncopneumonia. Ele tinha 82 anos e lutou durante 12 dias contra a doença. Em sua homenagem, será celebrada uma missa de sétimo dia, que acontecerá na próxima sexta-feira (29), às 19h30, no santuário São João Batista e São Judas Tadeu, em Araçatuba.
Tendo integrado a primeira turma do curso de Direito do Centro Universitário Toledo e se formado em 1975, Rister se tornou um dos primeiros e poucos advogados que realizavam júris populares no município. Antes do Direito, foi bancário, publicitário e contador. Fazia parte da Associação Comercial de Araçatuba e atuou como jurista na Vara Criminal.
Sempre muito atuante, acumulou diplomas de aprimoramento profissional e participou de diversos cursos. Jarbas dizia que o Direito era a sua vida e acreditava que todas as pessoas deveriam ter direito à defesa: “É preferível mil culpados soltos a um inocente preso”, dizia. Nutria grande amor pela literatura, adorava música e era fã do famoso cantor de tango, Carlos Gardel.
Rister deixou esposa, filhos, enteados, netos, bisnetas, irmã e sobrinhos. Segundo sua enteada, Daniela Barbom, ele era um homem simples, de gostos simples, que apesar da educação primorosa e de todo conhecimento acumulado, jamais menosprezou ou diminuiu outra pessoa. “Ele acreditava no bem e na bondade das pessoas, nas mudanças, nas superações. Foi entrevistado certa vez e enfatizou que seu objetivo na vida era morrer com a certeza de que sua vida não foi totalmente inútil. E não foi”.

você pode gostar também