MEIO AMBIENTE INSTALA MONJOLO NA JARDIM AQUÁTICO

Com o objetivo de embelezar e cuidar das áreas de preservação de Três Lagoas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (Semea), iniciou a instalação de um monjolo na Lagoa Maior, dentro da área reservada ao Jardim de Plantas Aquáticas, criado recentemente pela Prefeitura.

O equipamento, feito com recursos próprios da Semea, é uma das máquinas hidráulicas mais simples e tradicionais, inventadas pelo homem, chegou ao Brasil com os portugueses durante o período colonial e, por muito tempo, se tornou ferramenta indispensável na lida no campo, pois substituiu o uso de mão de obra escrava, que antes socava e moía os grãos em pilões.

“O intuito, além de embelezar o lugar, é resgatar uma tradição e a história por trás do equipamento que também foi muito comum em Três Lagoas”, diz Celso Yamaguti, secretário da pasta.

Outro ponto importante para a instalação do monjolo, como explicou Celso Yamaguti, é que ele conta uma bomba para puxar a água da Lagoa Maior, é que, além de repor o nível da água do lago de plantas aquáticas, que abaixa naturalmente devido ao fenômeno da evapotranspiração, colabora com a oxigenação da água e isso possibilita melhor desenvolvimento das plantas e peixes.

“Gostaria de agradecer a todos que se empenharam nesse projeto, como é o caso dos servidores Wilson Mariano, do Jadir (Gaúcho) e Paulo Rios que colocaram a mão na massa e construíram o monjolo do zero e do Orlando que orientou a construção, além da equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Trânsito (Seintra) que apoiou na construção da parte elétrica da bomba de água”, comenta Celso.

Da Redação

você pode gostar também