PM prende dois homens por violência doméstica durante o fim de semana

O fim de semana, em Araçatuba, foi marcado por violência contra a mulher. Dois homens foram presos depois de agredirem e ameaçarem as esposas de morte. As ocorrências foram registradas no bairro Porto Real e no Conjunto Habitacional Hilda Mandarino.

O primeiro caso ocorreu na noite de sábado (16) na rua Pedro Moreno, no bairro Porto Real, em Araçatuba. De acordo com informações da Polícia Civil, uma empregada doméstica, de 36 anos, foi agredida com socos, chutes e até uma facada pelo marido, um ajudante de pedreiro, de 48 anos.

A briga entre o casal começou, de acordo com o relato da vítima, depois que ela voltou de um supermercado. Ainda não se sabe exatamente os motivos que levaram à confusão, mas segundo o boletim de ocorrência, o suspeito começou a ofender a esposa e logo em seguida jogou-a no chão, espancando-a com socos e chutes.

Na sequência, a declarante conseguiu se levantar e apoderou-se de uma faca, na tentativa de se defender das agressões. O indiciado conseguiu desarmar a companheira e acabou a atingindo com uma facada no braço direito. Ela conseguiu procurar ajuda na casa de uma vizinha e de lá acionou a Polícia Militar.

Os policiais militares dirigiram-se até a residência e encontraram o suspeito ainda dentro do imóvel. Ele não esboçou nenhum tipo de reação e não resistiu à prisão. O homem permaneceu calado sobre as acusações da agressão e foi encaminhado até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento. O delegado plantonista decidiu dar voz de prisão por violência doméstica, lesão corporal, ameaça e injúria e deixá-lo à disposição da Justiça.

Já a empregada doméstica não precisou receber atendimento médico. Apesar disso, a Polícia Civil requisitou exame de corpo de delito no IML (Instituto Médico Legal) para serem constatadas as lesões sofridas. A faca utilizada no crime permaneceu apreendida e passaria por perícia técnica. Um inquérito foi aberto pelo terceiro distrito policial do município, que dará andamento às investigações.

MAIS VIOLÊNCIA

Quase no mesmo horário, policiais militares atenderam outra ocorrência de violência contra mulher em Araçatuba, dessa vez na rua Josefina Mungo, no Conjunto Habitacional Hilda Mandarino. Segundo informações do boletim de ocorrência, um segurança, de 50 anos, teria iniciado uma discussão com a esposa, uma dona de casa de 31 anos e a agredido com socos no rosto.

Em determinado momento da briga, o homem teria jogado a cabeça da mulher contra o muro da residência em que eles moram. Por conta do impacto, a vítima acabou desmaiando. Ela foi socorrida por vizinhos até ao Pronto-Socorro Municipal, no bairro Santana, onde ficou internada em observação durante cinco horas. Após ser medicada, ela foi liberada.

Ao chegar novamente até ao imóvel, a declarante foi impedida de entrar pelo companheiro, que ainda fez ameaças de morte. A polícia foi acionada e perguntou ao autor sobre o que havia acontecido, mas ele negou as agressões e a ameaça. Mesmo assim, a PM deu voz de prisão e o encaminhou até a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento.

O delegado plantonista registrou o caso como violência doméstica e ameaça e manteve a prisão em flagrante do segurança. Ele permaneceu à disposição da Justiça. A vítima requisitou medidas protetivas de urgência contra o indiciado. O caso seguirá para o segundo distrito policial do município, que dará andamento às investigações.

você pode gostar também