PREFEITO E SERVIDORES DE MURUTINGA DO SUL SÃO LIBERADOS APÓS PRISÃO

O prefeito de Murutinga do Sul, Gilson Pimentel (PSDB) e outros quatro funcionários da administração municipal foram liberados pela Justiça depois de ficarem quase 24 horas detidos após a utilização ilegal de uma área do município para descarte de lixo.

O chefe do Executivo e os outros envolvidos aguardavam a realização de audiência de custódia no Fórum de Andradina na tarde de quinta-feira (14), mas pelo que foi apurado pela reportagem do jornal O Liberal Regional, eles tiveram o relaxamento da prisão em flagrante, antes mesmo de serem ouvidos.

A notícia da prisão de Pimentel pegou todos de surpresa na pequena Murutinga do Sul, cidade com pouco mais de quatro mil habitantes. Tudo começou no fim da tarde de quarta-feira (13), quando a Polícia Civil de Andradina recebeu denúncia informando que três funcionários da Prefeitura estariam naquele momento descartando lixo de forma irregular na área interditada pela Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), localizada na via de acesso Idílio Romio.

O delegado de polícia Marcelo Zampero recebeu as informações e determinou que uma equipe de policiais fosse até ao local averiguar a veracidade das informações repassadas. Chegando lá, a polícia flagrou os servidores fazendo o depósito ilegal. Eles alegaram que estavam cumprindo ordem de um fiscal da Prefeitura, que também era subordinado ao prefeito Gilson Pimentel.

Diante disso, os cinco foram encaminhados até a Delegacia Seccional de Andradina, onde prestaram depoimento. Após algumas horas, o delegado manteve a prisão em flagrante e os deixou à disposição da Justiça, já que o crime ambiental é inafiançável.

POLÊMICA

A polêmica envolvendo o aterro interditado pela Cetesb em Murutinga do Sul já se arrasta há anos. Quando assumiu o cargo de prefeito, Pimentel tinha conhecimento de que a Prefeitura já havia recebido duas multas por causa da situação.

Para tentar achar uma solução do problema, os prefeitos da região e membros da Amensp (Associação dos Municípios do Extremo Noroeste) se reuniram no “Encontro Regional dos Resíduos Sólidos) para tentarem encontrar apoio e realizarem estudos para a instalação de um aterro regional.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Murutinga do Sul informou à reportagem por telefone que a administração já havia entrado com uma ação na Justiça pedindo a liberação do aterro. Agora, o Poder Executivo vai aguardar a decisão do juiz. Não há prazo para quando isso possa acontecer.

CONTATO

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL tentou por diversas vezes ao longo da quinta-feira falar com o prefeito por meio de seu celular. Apenas em um momento, a ligação foi atendida por uma mulher que não se identificou. Ela informou que Pimentel havia acabado de ser liberado e estava reunido naquele momento para definir as próximas frentes do município sobre a questão.

Algumas horas depois, a reportagem tentou novamente falar com o político insistentemente, mas até o fechamento desta edição ele não havia atendido a nenhuma ligação.

você pode gostar também