Homem morre atropelado em rodovia da região

O trânsito na região de Araçatuba continua violento. Um homem de 53 anos morreu atropelado no início da noite de segunda-feira (11), na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), em Penápolis, município a 57 quilômetros de Araçatuba. Esta é a quarta morte por atropelamento em pouco mais de uma semana.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Estadual, a vítima, identificada como João Amaro Junior, morava em uma propriedade rural às margens da rodovia. O homem tentou atravessar a via, na altura do quilômetro 277, quando foi atingido por um veículo VW/Fox, de cor prata, que seguia no sentido de Penápolis.

O motorista do veículo, que não teve a identidade revelada, tentou frear, mas não conseguiu e acabou atropelando o senhor. Ele chegou a ser socorrido com vida por uma unidade do Resgate, do Corpo de Bombeiros, até ao pronto-socorro da Santa Casa, mas já chegou morto na unidade hospitalar.

Equipes da perícia técnica estiveram no local do atropelamento e um laudo deverá ficar pronto nos próximos dias para auxiliar nas investigações. O corpo de Junior foi encaminhado até ao IML (Instituto Médico Legal), onde passou por exame necroscópico.

Ainda segundo a polícia, o motorista que provocou o incidente passou pelo teste do bafômetro e o resultado foi negativo para embriaguez. Ele foi ouvido e liberado na sequência. A Polícia Civil de Penápolis abriu inquérito para dar andamento às investigações.

SEQUÊNCIA DE MORTES

Desde a semana passada, a região de Araçatuba já registrou quatro mortes por atropelamentos. No último dia 3 de junho, um adolescente de 16 anos morreu depois de ser atingido por um carro na rodovia Marechal Rondon (SP-300), em Andradina. A vítima, segundo a polícia, soltava pipa com outros colegas.

O motorista de um veículo Hyundai/HB20, com placas de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul, seguia no sentido de Murutinga do Sul a Castilho, quando o jovem teria atravessado a rodovia repentinamente. O condutor não conseguiu frear a tempo e acabou o atingindo. O adolescente chegou a ser socorrido com vida por uma equipe do Resgate, do Corpo de Bombeiros, até ao pronto-socorro da Santa Casa de Andradina, mas não resistiu aos ferimentos e morreu alguns minutos depois de dar entrada na unidade hospitalar.

Já no dia 4 de junho, um pedreiro, de 54 anos, perdeu a vida ao ser atropelado por um ônibus da Viação Araçatuba, em Castilho. Segundo a polícia, o motorista do veículo contou em depoimento que Luiz Carlos de Moraes teria atravessado a rua repentinamente e não conseguiu frear a tempo, atropelando a vítima.

Poucas horas depois, no mesmo dia, o motociclista Valdir Sérgio Sobral, de 52 anos, morreu atropelado por outro ônibus na rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), na altura de Clementina. O veículo era de fretamento, segundo a Polícia Rodoviária.

O motociclista seguia no sentido de Braúna quando, por motivos desconhecidos, perdeu o controle da direção e derrapou na via. O condutor do ônibus, que vinha logo atrás, não conseguiu frear e acabou passando o veículo por cima do corpo de Sobral. Ele morreu no local. Todos os caos seguem em investigação.

você pode gostar também