Tamiko acompanha censo para ampliar serviços à pessoa com deficiência

De acordo com IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 6,2% da população brasileira tem algum tipo de deficiência. A pesquisa nacional considera quatro tipos de deficiências, auditiva, visual, física e intelectual.

Em Andradina, o Governo Municipal está realizando o censo 2018 da pessoa com deficiência com os mesmos critérios. O objetivo é aperfeiçoar as políticas públicas criando mais oportunidades e garantindo direitos adquiridos e também novas conquistas.

A prefeita Tamiko Inoue esteve na Secretaria de Promoção à Cidadania e Direitos Humanos, que está realizando a coleta de dados em parceria com a de Saúde e Higiene Pública, que estão visitando as casas.

“Precisamos ter uma noção mais exata de quem, como e onde estão essas pessoas e suas principais necessidades. Já acompanhamos pela Saúde, Promoção, mas também precisamos colaborar mais com o desenvolvimento profissional devido à demanda do amplo e ativo mercado de trabalho desse setor”, comentou Tamiko.

“Solicitamos que todos os munícipes que se declaram com algum tipo de deficiência (ou representante), que procure a Secretaria de Direitos Humanos e realize o cadastro, pois só assim poderemos desenvolver estratégias de capacitação e uma inclusão efetiva, essa é nossa missão”, destaca a secretária de Direitos Humanos, Paola Kotaki.

Segundo explica a secretária adjunta de Saúde, Cássia Miguel, o Governo de Andradina vem se preocupando em atender as diversas necessidades da pessoa com deficiência, desde a sua saúde física e mental, além da procura de cursos de capacitação para mão de obra especializada disponíveis nas empresas do município e região, promovendo uma inclusão plena.

A Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos fica na Praça do José Yarid próxima ao Stella Maris.

Da Redação

você pode gostar também