Restaurante Popular fecha a partir de terça-feira

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O atendimento no Restaurante Popular, de Araçatuba, será interrompido a partir de terça-feira (12) para conclusão das obras de readequação do prédio. O atendimento retornará no início de julho, já como Bom Prato, que é um programa do governo do Estado, vinculado à Secretarua de Desenvolvimento Social, criado em dezembro de 2.000 com objetivo de oferecer à população de baixa renda, refeições saudáveis e de alta qualidade nutricional a custo acessível.

De acordo com a assessoria da Prefeitura de Araçatuba, a unidade local servirá diariamente 1.500 refeições: 1.200 almoços, por R$ 1, além de 300 cafés da manhã, por R$ 0,50. O restaurante estará localizado na Rua Baldissera Morozini, número 62-196, em São Joaquim.

No café da manhã, o horário de funcionamento da unidade será de 7h às 9h, de segunda a sexta-feira. O almoço será servido a partir de 10h30 até o término da cota diária. As crianças até seis anos de idade contam com a refeição gratuita.

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) vem acompanhando todo o processo de instalação do Restaurante Bom Prato. Este trabalho está sendo coordenado pessoalmente pela vice-prefeita Edna Flor.

VISITA

O termo de colaboração para implantação do Bom Prato em Araçatuba foi assinado pelo governador Márcio França durante evento na Santa Casa. Logo em seguida, o secretário estadual de Desenvolvimento Social, Gilberto Nascimento Júnior, fez uma visita ao local, onde será instalado o programa estadual Bom Prato. O secretário foi acompanhado pela vice-prefeita Edna Flor; secretária municipal de Assistência Social e Participação Cidadã, Maria Cristina Domingues; representantes da organização social responsável pelos serviços do Bom Prato, ALESAB Programas de Integração e Assistência à Criança e Adolescente.

A vice-prefeita Edna Flor considera a instalação do Bom Prato uma evolução. “É um programa de segurança alimentar, que atende toda a população, sem distinção, com o limite de 1200 almoços e 300 cafés da manhã diários, aos custos de R$1 e R$0,50 a unidade, respectivamente, sem a necessidade de cadastro”, explica

você pode gostar também