Empresária é detida por embriaguez após provocar batida envolvendo três veículos

Uma empresária de 35 anos foi detida por embriaguez ao provocar um acidente de trânsito envolvendo três veículos, em Araçatuba. O caso aconteceu na Avenida Joaquim Pompeu de Toledo na madrugada de sexta-feira (08).

Conforme o registro da ocorrência, um estudante de 20 anos contou aos policiais militares no local da batida que seguia em baixa velocidade com seu veículo Hyundai/HB20, no sentido da Avenida Brasília, já que estava se preparando para estacionar em frente a um imóvel. Foi nesse momento em que o automóvel Chevrolet/Onix, da empresária, colidiu na traseira do carro do rapaz. Por conta do impacto, ele ainda atingiu um veículo Chevrolet/Cobalt, pertencente a um representante comercial de 30 anos, que estava logo a frente.

A Polícia Militar foi acionada até ao endereço e chegando lá percebeu que a mulher apresentava sinais de embriaguez, como odor etílico, fala desconexa e agitação. Diante disso, as equipes a convidaram a fazer o teste do bafômetro. O resultado foi de 0,39 miligramas por litro de ar alveolar, o que configura o crime de embriaguez ao volante. Ainda segundo a PM, não foi possível fazer a perícia no local.

“O local estava prejudicado para perícia, pois os veículos não estavam mais posicionados corretamente na origem do acidente, tampouco havia sinais de frenagem ou outro tipo de vestígio”, informou no registro da ocorrência.

DELEGACIA

A autora confessou que havia ingerido bebida alcoólica na casa de uma amiga, minutos antes do acidente. Diante dos fatos, os policiais encaminharam a empresária até a Central de Flagrantes, onde ela prestou depoimento. Ela  alegou que não se sentia embriagada e solicitou que fosse realizado outro exame como contraprova.

“Ela concordou em retirar amostras de sangue para realização de exame de alcoolemia. Já que não houve o resultado no momento, será instaurado um inquérito policial para melhor apuração dos fatos”, complementou o boletim de ocorrência.

A empresária acabou sendo liberada logo em seguida e pagará multa de R$ 2.934,70, além de responder por infração gravíssima. O carro dela foi entregue a uma pessoa habilitada naquele momento. O caso segue em investigação pelo primeiro distrito policial do município.

você pode gostar também